Desenvolvimento InteriorDesenvolvimento PessoalVida Plena

Como ser mais resiliente quando a vida te decepciona

1. Encontre um alívio imediato em aceitando a situação



Um amigo recentemente me contou uma história de um budista, Lama Marut. Ele esqueceu a maioria do que disse, mas a citação que tenha ficado com ele foi, “É assim agora.” Simplesmente reconhecer o que está acontecendo remove uma grande parte do estresse que vem quando lutamos contra alguma coisa. Perceber que você não pode controlar sua vida ajuda a deixar ir quando as coisas não saem do seu jeito. Às vezes, apenas permitir-se pensar: “Estou realmente desapontado”, pode ser um alívio em si.

Precisamos ver e reconhecer dentro de nós que tínhamos expectativas diferentes, e que a nossa decepção pode ser catalisar um sentido mais profundo de mal-estar que desejamos liberar.



2. Pergunte “Onde isso está em meu corpo?”

Tente descobrir onde o seu desapontamento e emoções relacionadas estão localizados no corpo. Isso é especialmente útil para as decepções maiores. Para mim, geralmente reside em meu coração / peito.

Tomar um minuto para respirar no espaço nos dá informações. Esta prática é uma forma de reconhecermos a profundidade da conexão mente-corpo. É também uma forma de cura para reconhecermos o poder de possuirmos nossa vulnerabilidade, trabalharmos com uma sensação de desconforto, em vez de combatê-la. Isso permite que qualquer velha memória de dor se dissipe..



3. Aprofunde o sentimento (e não tenha medo fazer-lhe mais perguntas)

Seu sentimento de decepção provavelmente transcende a situação imediata. Então, faça perguntas a si mesmo, e conheça a natureza do seu desapontamento um pouco melhor.


Ser honestos com nós mesmos sobre os nossos padrões e hábitos trazem-os para a nossa mente consciente, onde podemos trabalhar com eles.


4. Defina o momento


Isso é útil quando temos a mesma decepção de novo e de novo, ou se estamos trabalhando em uma situação maior, dolorosa. Às vezes, quando nós apenas nos permitimos uma hora (ou noite) para irmos à dor que estamos segurando, podemos nos mover para o dia seguinte. Para alguns, isso pode ser uma data semanal. Certifique-se de permitir que a dor saia quando estiver pronto.


5. Redirecione o sentimento


Uma vez que fizemos o trabalho de conhecermos melhor a nossa decepção, separando os porquês e comos, não é útil continuarmos examinando o sentimento até nos afundarmos em depressão.

Assim, reconheça o que você sabe sobre si mesmo e seus próprios padrões, e quando encontrar-se na escuridão, encontre uma maneira de ver o aspecto positivo e fazer algo que te faça sentir-se sente bem. Às vezes, em nossa necessidade de constante auto examinação, precisamos aprender a mover-nos com mais alegria e ficarmos bem com o fato de não sermos perfeitos.

Nós temos muitas oportunidades de trabalharmos com decepções todos os dias, e quanto mais tomarmos consciência de nossos pensamentos, maior a chance que teremos de mudarmos os nossos padrões para aqueles de compaixão e gratidão.


 

___

Traduzido pela equipe de O Segredo


Fonte: Mind Body Green

Coisas ruins não acontecem com boas pessoas, elas criam boas pessoas

Artigo Anterior

Gente chata

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.