AtitudeDinheiroEnergiasMensagem de ReflexãoSucesso

Em busca dos seus caminhos

Não quero me concentrar em conceitos biológicos, porque não tenho conhecimento suficiente para isso. Por isso, peço licença aos biólogos para me atrever a escrever sobre o assunto. Quero apenas me concentrar na premissa de que uma semente é o resultado de um óvulo maduro após ser fecundado. Ou seja, em meu entendimento leigo, a semente é uma amostra genética completa de uma determinada espécie, armazenada numa estrutura de proteção a espera das condições ideais que garantam a sua perpetuação nas próximas gerações.



É impressionante como a natureza dispõe de várias estratégias e mecanismos para que essas sementes se proliferem e assim espalhe a vida e as informações genéticas contidas numa determinada espécie.

Por exemplo, há sementes que o VENTO é o principal agente de sua disseminação. Eu não sei como é o nome na biologia, mas você já deve ter visto este tipo de semente que se parece como um algodão bem fininho, flutuando no ar, levada de um lado para o outro pelo vento. Isso é uma semente e ali contém vida em busca de cair num terreno adequado para assim brotar e gerar fruto.

Há outros tipos de sementes que o seu principal agente de sua disseminação é a ÁGUA. Porque será que encontramos muitas espécies de palmeiras em ilhas desertas? O coco é a semente da palmeira e ele tem uma característica interessante que é flutuar. Talvez se o coco afundasse na água não teríamos palmeiras espalhadas pelas ilhas mundo afora. O coco pode atravessar oceanos por dias e meses até que um dia chega numa ilha, encontra a condição ideal que buscava e ali a vida se faz presente.


Há sementes que precisam de uma ajudinha. Os ANIMAIS são os seus principais agentes. Alguns exemplos: Muitas sementes ficam dentro de seus frutos, geralmente bonitos, doces e atrativos. Muitos pássaros, atraídos por essas frutas e ao voarem com elas no bico, deixam essas frutas caírem e, após se decomporem, sobram as sementes, a vida que, ao cair num terreno fértil, brotará perpetuando a sua espécie.

As sementes são resistentes e no caso de animais que comem as frutas, engolindo as sementes, ao defecarem, lançam essas semente no solo que, se encontrarem uma boa terra, a vida novamente vai prevalecer.

Você sabe o que é carrapicho? Aqueles espinhos chatos que grudam na nossa roupa quando entramos no meio do mato ou de um local de vegetação selvagem. Pois é, o carrapicho é um tipo de semente, contém vida e este mecanismo espinhoso ajuda no seu transporte para outras áreas em busca de um bom terreno.

Agora eu quero sair do campo biológico e entrar mais no campo filosófico. Eu quero falar de um outro tipo de semente: as ideias. O principal agente para espalhar este óvulo fecundado, pronto para ser germinado é o Facebook e o seu compartilhamento. No entanto, essas sementes só vão brotar se encontrarem um terreno fértil aí do outro lado da tela, do contrário, ficará navegando pra sempre no oceano das incertezas, dúvidas e fracassos. 


Como na natureza, eu sei que há uma estatística e nem sempre a semente vai encontrar as condições ideias, apesar dela conter a vida em si mesma. Por isso, eu não desanimo por saber que muitos vão desperdiçar a chance de viver uma vida dando muitos frutos.

ABRAÇOS A TODOS

Flávio Augusto


Para pensar…

Artigo Anterior

Mente vencedora produz resultados vencedores. Mente escrava…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.