A dor de uma traição

9min. de leitura

Tudo sempre começa com muito romance, entendimento, compreensão, frio na barriga e inúmeras sensações que nos fazem contar as horas e os minutos para encontrar aquela pessoa que de alguma forma parece ser o que nos faltava. Por ela suspiramos, deixamos a mente viajar, fazemos loucuras e acima de tudo ficamos cegos, sim, cegos pelas nossas projeções depositadas na pessoa. A paixão não permite que enxerguemos o outro como ele realmente é, mas sim, na projeção do que idealizamos.



Existe um segredo em relacionamentos que faz você perceber com clareza o que está acontecendo, que é desacelerar. O tempo revela tudo que você precisa saber e ir com muita sede ao pote faz você beber toda a água sem nem ao menos prestar atenção no que havia nela ou no seu sabor real.

Quando você desacelera e passa a prestar atenção no que está acontecendo pode observar cuidadosamente se não está repetindo um vício ou um bloqueio em sua vida, atraindo situações similares no intuito de fazer uma história diferente, que nunca será concretizada, porque energeticamente você permanece com os mesmos vícios de comportamento.

Quando ocorre uma mudança de comportamento em alguém, todos à volta sentem, menos a pessoa que emocional e cegamente se envolve sem prestar atenção no que está vivendo. Viver e enxergar a verdade, por vezes dói muito, mas optar pela negação fará com que todas as emoções que serão reprimidas ao longo do tempo um dia explodam.


Este explodir de emoções pode vir de várias formas: pode ser em uma doença, pode ser em um imenso sentimento de raiva que impedirão que sua vida deslanche, pois você estará sempre conectado ao passado, ou pode ainda vir na forma de chantagem emocional contínua. Todos esses comportamentos, no entanto farão com que você deixe de viver e que não abrace a possibilidade de ser feliz para sempre.

Admitir que você esteja sendo traída ou traído é um dos sentimentos mais duros que um ser humano pode sentir, é a sensação de ser deixado de lado, de ser substituído e isso vai de encontro ao instinto natural de autodefesa e orgulho. Admitir e modificar a situação é ainda mais difícil, pois é necessário dizer que um dia falhamos, que escolhemos a pessoa errada, que não enxergamos quem de fato a outra pessoa era.

Aqui entra algo muito importante: toda escolha errada é sim uma grande oportunidade que a vida lhe dá para que você cresça e modifique seu comportamento. Você atraiu, sim, esta pessoa para sua vida porque naquele momento se encontrava energeticamente como ela, ai, ai, ai… agora foi duro, pense…


A maior lição que podemos tirar com a dor da traição é amar-se em primeiro plano, resgatar esse amor-próprio que muita vezes nos levou à negação do que percebíamos diariamente. 

Sentir e reconhecer a dor da traição e vivê-la com intensidade a levará à aceitação e quando você de fato aceitar que está só e que foi traída, fará com que busque ajuda. Modifique seu padrão vibracional, elimine seus bloqueios e tenha uma vida nova.

Jamais se isole ou sufoque o que está sentindo. O sentimento desta dor é real e intenso, mas não tem volta. Um copo lindo de cristal transparente e brilhante se um dia se quebrar e você o colar, jamais será o mesmo! Será para sempre um copo, mas cheio de remendos.

Esclarecer fatos e buscar a verdade, muitas vezes se torna importante para mentes racionais que precisam de explicações concretas, mas não irão mudar a essência do que aconteceu e por vezes lhe trarão mais sofrimento e dor.

A reclusão ou o luto após a dor da traição são necessários para que você possa juntar todos os pedacinhos que sobraram do seu ser, e então buscar ajuda no intuito da transformação como pessoa.
Você jamais terá uma oportunidade maior de aprender a respeito de você mesma e da vida do que nos relacionamentos.

A Mesa Radiônica nos leva à cura de padrões repetitivos de comportamento, incluindo aqui como o tema sugere, a rejeição que um dia pode ter sido despertada em sua infância ou ao longo de sua vida por situações vividas e não resolvidas.

Tudo o que fazemos e vivenciamos em um relacionamento nos prepara para um dia vivermos o amor em sua plenitude, um amor total e incondicional por nós mesmos e pelo outro que em momentos nos faz esquecer que somos seres individuais e passamos a nos sentir como se fôssemos uma única alma, de tanto que desejamos tudo de melhor ao outro sem nada esperar em troca. Esse amor incondicional nos faz emanar o que há de melhor em nós para o outro e, assim, recebemos de maneira inesperada o que de melhor o outro pode emanar para nós.
Seja em que etapa você se encontre hoje no seu relacionamento, nunca se esqueça de manter sempre contato com o seu coração ele o levará a tudo que precisa saber.

Há tempos atrás, atendi um senhor que falava muito bem, tinha explicações coerentes para tudo, sentia-se muito conhecedor da essência do ser humano, mas tinha um sério problema com a esposa em depressão. Ela já havia tentado se matar e se tornara um peso insuportável de dependência em sua vida. Por ser a mãe de suas filhas, como assim me disse, queria muito bem a ela e queria que ela voltasse a viver.

Perguntei a ele quando aquela depressão havia se iniciado e ele me disse não ter absoluta certeza, mas pensava ser há uns dez anos.

Expliquei como funcionava o tratamento com a Mesa Radiônica e pedi que o primeiro atendimento fosse com a sua esposa e depois nele. De imediato, ele argumentou que a esposa, jamais iria sozinha e, de pronto, perguntou se podia ficar junto com ela. Expliquei-lhe então que de minha parte não havia problema, mas por vezes encontrávamos conteúdos muito íntimos e que a pessoa tinha necessidade de falar sobre eles. Ele me disse que entre eles não havia nenhum segredo e que sua vida era estável e muito aberta.

Iniciei, na semana seguinte, o atendimento de sua esposa com a presença dele na sala, explicando que inicialmente faríamos um equilíbrio geral de suas frequências energéticas, o que a faria se sentir muito melhor e aliviada e, em seguida, iniciaria então a identificação de cada um dos bloqueios que estariam fazendo com que ela se sentisse da forma como se encontrava.
Apontamos alguns bloqueios bem significativos, mas, em determinado momento, identifiquei uma data e questionei o que havia acontecido e ela, compulsivamente, começou a chorar, pois a depressão em que se encontrava impedia que os sentimentos fossem controlados, pois como citei acima, ela estava à beira da explosão e foi exatamente o que aconteceu.

Ela começou a contar que havia descoberto que ele tinha uma amante e descreveu em detalhes como tudo havia sido esclarecido e, a partir daquele dia, deixara de viver, partiu para a negação e com a negação vieram os aspectos de doença.

Em anos que trabalho nesta área, nunca havia passado por nada tão constrangedor, mas na solução de todo este caso, acompanhei-a intensamente na dor da separação como ela assim decidiu e no despertar para uma nova vida feliz em que se encontra hoje.

Isso me torna extremamente realizada como instrumento que me sinto na vida das pessoas sempre com o intuito de ser um canal Divino para tornar a vida das pessoas melhor. 

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.