Família

Casal homoafetivo realiza sonho de ter filho. Mãe de um deles decide ser barriga de aluguel!

Aos 60 anos, a avó da criança decidiu gestá-la para que o desejo de constituir uma família fosse realizado por seu filho e genro. Entenda o caso!



Histórias de amor começam com união e esforço. Todos se juntam para que o sonho de um ente querido se torne realidade.

Esse caso é a prova do quanto a família se esforça e se dispõe a ajudar alguém que tanto ama. Elliot Dougherty sempre desejou ser pai e constituir um lindo e amoroso lar, da mesma forma como aquele em que cresceu.

Ele contou sua linda história ao “Love What Matters” como seu sonho foi realizado a partir da ajuda de sua família. Ao conhecer seu companheiro Matthew, percebeu que sua vida havia mudado. O amor foi sendo construído e regado, como uma semente, e gerou um fruto: a vontade de ser pai.

Antes disso, a vida ensinou a Elliot que ele precisaria ser forte – sua mãe havia sido diagnosticada com câncer. Ela lutou bravamente e fizeram de tudo para curá-la. A vontade de se casar foi ficando ainda mais urgente, e assim que o casamento entre homossexuais foi legalizado, ele e seu parceiro anunciaram o noivado.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@matt_eledge.

Mas as consequências desse ato começaram a pesar para Matthew. Professor do segundo grau de uma escola católica, não teve seu contrato renovado, quando souberam de seu noivado.

Embora perdesse o emprego, a decisão de se casar não saiu de ambos os corações, não renunciariam a esse amor. Celebraram a união e uma das maravilhas foi ver a mãe de Elliot feliz e sorridente com a felicidade do filho.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@matt_eledge.

Pouco tempo depois, ela faleceu. Elliot não queria mais ser pai, porque em seu coração, machucado com a dor da perda, gostaria que sua mãe conhecesse o neto. Mas a vinda de um sobrinho acendeu essa chama novamente. Conversou com Matthew sobre sua nova decisão de ter filho, mas ele não concordou.


Por ter sido demitido, sentiu-se inseguro em iniciar uma família e imaginou que o processo de adoção seria muito mais difícil, já que não tinha mais sua renda. Após muita conversa, decidiram começar uma pesquisa, buscando site de doadores de óvulos. Acharam o processo frio e comercial demais. Escolher vidas deveria ser mais emocional, segundo eles.

Elliot comentou com sua irmã sobre a frustração ao buscar alternativas. Ela prontamente disse que doaria seus óvulos, se ele os quisesse. Aquela atitude o fez chorar de emoção e ele amou a ideia. Pois seu filho teria o legado de sua doce mãe.

Agora a pesquisa era para achar uma barriga de aluguel. Mencionaram isso em um jantar com a família e a mãe de Matthew surpreendeu a todos. Ela se ofereceu para gestar seu neto!

Cele disse que sempre gostou de estar grávida, não seria um problema e, sim, uma sensação gratificante. Conversaram com um médico especialista em fertilização in vitro e ele aprovou a iniciativa. Pediu que levassem a mãe de Matthew para uma análise.


A sogra de Elliot era saudável. Aos 60 anos, tinha uma qualidade de saúde bem melhor do que o casal, inclusive. Ela precisou tomar alguns hormônios, para preparar o útero, pois não menstruava mais. Depois disso, ao retornar para a consulta de rotina, o médico a liberou. Ela enfim poderia ser a barriga solidária!

Direitos autorais: reprodução Instagram/@matt_eledge.

A irmã de Elliot passou por uma série de injeções e seus óvulos foram retirados. O processo foi caro, mas deu certo. Transferiram o embrião para o útero de Cele. Após duas semanas, o sonho de Elliot estava crescendo na barriga de sua sogra!

A emoção tomou conta de todos, e a cada exame e ultrassom, a vontade de ser pai crescia ainda mais no coração do casal. Seriam pais de uma menina! Em 38 semanas, ela nasceu.


 

A pequena Louise chegou ao mundo com uma bagagem repleta de amor. Sua história uniu a vida de muitas pessoas e resplandeceu a fé nas pessoas. O amor é o único sentimento capaz de transformar! Mesmo com a dor da perda de sua mãe, Elliot sente a presença dela em sua filha!

Direitos autorais: reprodução Instagram/@matt_eledge.

O que achou dessa história?

Comente e compartilhe-a em suas redes sociais!

Mulher comemora com festa o fim do seu casamento de 17 anos: “Estou livre como o vento!”

Artigo Anterior

Enfermeira se apaixona por paciente terminal e faz emocionante declaração: “Era minha alma gêmea”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.