publicidade

Depois de dois anos, mãe finalmente consegue a guarda da filha adotiva: “A família está completa!”

A jornada de adoção da família só foi concluída dois anos depois de a filha adotiva estar morando com eles. Tudo se resolveu!



Rebeca Yarros não imaginou que era tão forte, até passar por uma situação intensa de processo de adoção. Ela e o marido, um ano depois que se tornaram aptos a adotar, estavam ansiosos para dar um lar amoroso para uma criança que precisasse.

Eles já tinham cinco filhos biológicos, mas sentiam falta de alguém para completar a família. Pesquisaram sobre as necessidades no sistema de acolhimento, e foi uma decisão fácil. Tinham filhos que queriam irmãos, queriam ser pais novamente e o lar era repleto de amor.

Ao Love What Matters, ela relatou com emoção como tudo aconteceu. Seu marido Jason é militar e eles estavam se deslocando pela quarta vez, agora para o Afeganistão. Foi aí que receberam um telefonema da assistente social. Havia uma menina de 5 meses e meio que precisava de uma adoção temporária.

Rebecca conversou com seu marido, que ficou surpreso por ser uma bebê tão novo, eles não tinham se preparado, pensaram que seria uma criança mais velha.

Concordaram com a adoção temporária. Ela e seus filhos foram ao encontro da mais nova irmã.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@ rebeccayarros.

Assim que Rebecca a pegou, algo muito forte tomou conta do seu coração. Foi naquele momento que ela percebeu que era mãe daquele pequeno ser. Não foi um período fácil, pois a Audrey-Grace chorava muito e Rebecca começou a pensar que talvez não fosse uma mãe suficientemente boa para ela. Seu marido não estava ali para ajudá-la, então o desafio se tornou maior do que imaginava.

Mesmo que fosse apenas por um mês, a família já amava aquela menina como sua integrante. Embora soubesse que a pequena iria embora, o sentimento de amor se instalou nesse lar. Rebecca já tinha se apegado, mesmo com as ligações das assistentes sociais pedindo-lhe para fazer o contrário.


A mãe decidiu tratar sua filha como se ela fosse permanecer com eles. A pequena passou por momentos muito complicados logo que nasceu. Foi diagnosticada com drogas em seu organismo, precisou ficar no hospital. Merecia uma família que fizesse de tudo por ela. E a havia encontrado.

Foi passando um mês, dois, três. Audrey ficou e Jason retornou. Enfim, pôde conhecer pessoalmente sua filha. Instantaneamente, o amor aumentou. Com isso, o tempo foi passando, Audrey tinha algumas necessidades que exigiam cuidados de especialistas. Era um atraso motor, de desenvolvimento e fala, por conta do que passou logo no início de sua vida.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@ rebeccayarros.

Onze meses depois que Audrey chegou, o exército disse que era hora de eles se mudarem novamente. Mas havia agora um desafio ainda maior: a criança ainda não era filha deles legalmente, por isso não podiam levá-la. O desespero tomou conta do casal.

Fizeram audiências e o juiz decidiu dar à família biológica mais tempo para provar que não podia ficar com a menina.  Por conta disso, precisou se separar de Rebecca e ficar num orfanato. Mas eles não desistiram dela.

Tomaram a decisão de Jason ir para o Colorado e Rebecca ficar com os filhos, até que a situação de Audrey fosse concluída.

A pequena menina deu os primeiros passos quase aos 2 anos, ainda não falava e tinha dificuldades para ingerir líquidos. Os médicos a diagnosticaram com várias coisas, dentre elas a síndrome do álcool fetal. Ela havia sofrido danos cerebrais irreparáveis e precisaria de cuidados para o resto da vida.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@ rebeccayarros.

As audiências foram adiadas e ainda havia a chance de Audrey ir para o orfanato, mesmo com a família cuidando dela por dois anos. O medo de que a pequena fosse devolvida para a família biológica também incomodava.

O dia da audiência chegou e finalmente a família biológica assinou os documentos abrindo mão de seus direitos sobre a menina. Rebecca e Jason eram, enfim, os pais legais de Audrey-Grace!

Direitos autorais: reprodução Instagram/@ rebeccayarros.

Depois de 755 dias aos cuidados da família, ela foi adotada! Hoje tem 6 anos e está se desenvolvendo de acordo com o que seu corpinho frágil permite. Rebecca finaliza dizendo que a família nunca esteve completa sem ela e que jamais a abandonaria, lutaria até o fim para mantê-la, pois Audrey-Grace era exatamente do que todos ali precisavam. Sentiam falta dela antes mesmo de conhecê-la. Esse é o verdadeiro amor!

Que linda história! O que achou da persistência dessa família?

Comente e compartilhe o texto em suas redes sociais, sua opinião nos motiva!

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.