publicidade

“Eles que me dão força para levantar todos os dias”: pai trabalha como padeiro e cria 4 filhos sozinho

Esse homem se tornou pai solo e está cumprindo com excelência seu papel na família. Entenda o caso!



O impacto de uma mudança familiar, como o divórcio, na vida dos filhos, é o que preocupa muitos pais. Além de a relação mudar, a rotina fica diferente e, dependendo da forma como isso foi dito às crianças, gera marcas que duram até a vida adulta.

A influência negativa da separação dos pais nas famílias ainda é muito grande. Se o fim do casamento é algo que não pode ser evitado, o casal, por respeito aos filhos, deve ter uma conversa franca.

Esse caso tem como protagonista o argentino Ricardo Irrazabal. Ele assume o duplo papel de ser pai e mãe de quatro filhos. Há três anos, ele é pai solo. A justiça lhe concedeu a guarda dos filhos aos 44 anos de idade. Em entrevista ao Radioffline, Ricardo disse que enfrenta muitos desafios, mas não há nada que ele prefira mais do que o bem-estar de seus filhos.

Seu objetivo é que eles sejam criados com amor e valores. Mesmo que não seja tão comum pais terem a guarda dos filhos, a responsabilidade e o cuidado são os mesmos de uma mãe solo, por exemplo.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Ricardo Irrazabal.

Por ordem judicial, após um divórcio traumático e complicado, Ricardo ainda demorou um longo tempo para recuperar o convívio com seus filhos. Três deles são menores de idade. Relatou que são os amores da sua vida, por isso luta todos os dias para lhes dar o melhor que pode. Quer protegê-los de tudo e dar-lhes segurança.


Contou que, após o divórcio, passou quatro anos vendo os filhos em visitas, cada vez mais escassas. Assim que tudo foi resolvido, a guarda foi estabelecida como compartilhada, mas acabou tornando-se sua por causa da negligência de sua ex-mulher.

Segundo seu depoimento, em mais de uma ocasião, ela deixou as crianças sozinhas, trancafiadas em casa. Após investigação, descobriram que ela saía para dançar, deixando seus filhos menores de idade. O mais novo tinha apenas 2 anos!


Graças a assistentes sociais, foi possível agilizar o processo e provado que a mãe não poderia mais continuar com a guarda dos filhos. Ricardo ficou com a autoridade parental e guarda definitiva deles.

Para dar conta, ele é padeiro e trabalha também como mecânico. Dos quatro filhos, três ainda moram com ele. A mais velha completou 19 anos e saiu de casa para morar com o companheiro. Os demais têm 16, 8 e 6 anos.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Ricardo Irrazabal.

Afirmou que a mãe das crianças tem dia e hora marcados para visitá-los, mas nem sempre cumpre o combinado. Cabe a ele explicar para os filhos a situação. O peso emocional é grande, quando um dos pais não faz questão de ser presente.

O pai solo sente na pele como é complicado. Ele continuou dizendo que ser pai e mãe é difícil, porque são muitas coisas, deve cuidar sozinho da higiene, alimentação, educação e saúde das crianças. Mas diante de todas as dificuldades, contou que a força vem de seus filhos, que não o deixam desistir, e vai continuar levantando ainda de madrugada para criar sua família!

O que achou da atitude desse pai?

Comente e compartilhe essa experiência em suas redes sociais!

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.