Família

Garotas honram irmã falecida e montam barraca de limonada para conscientizar sobre a doação de órgãos

Direitos autorais: arquivo pessoal.
5 Capa Garotas honram irma falecida e montam barraca de limonada para conscientizar a doacao de orgaos

As meninas decidiram vender o suco para arrecadar dinheiro para a doação de órgãos. Tudo isso em homenagem à irmã falecida.

Muitas famílias aprenderam a ressignificar o amor em meio a situações difíceis e desesperadoras. Perder um filho, um irmão, pai ou mãe é uma ferida que fica aberta por muitos anos. Nunca estamos preparados para lidar com a morte. Quando ela acontece, é necessário bastante esforço para se levantar e seguir a vida.

Mackenzie Madsen nasceu com uma alteração cardíaca e, aos 17 meses, recebeu um transplante de coração. Isso a manteve viva por 14 anos mas, por conta da doença, seus rins começaram a falhar e ela entrou na fila de transplante novamente, pois tinha tido uma parada cardíaca e necessitava de outro coração e rins.

No dia 13 de julho de 2020, seu óbito foi confirmado. A jovem morreu aos 14 anos, mas a doação poderia ter salvado sua vida novamente, igual ao que aconteceu quando era pequena. Suas irmãs Myleigh, de 9 anos, e Makayla, de 7, tiveram que vivenciar a terrível experiência de perder um ente querido.

A ideia de fazer uma campanha de conscientização sobre a doação de órgãos foi inspirada na vida da própria Mackenzie, que muitas vezes montava uma mesa e cadeira fora de casa para vender tudo, desde assados até cones de neve, sua intenção era interagir com as pessoas e fazê-las sorrir.

De acordo com informações do Good Morning America, a mãe das meninas, Monica Madsen, concedeu uma entrevista em que contou que a família se reuniu para fazer algo diferente, já que gostaria de honrar a passagem de Mackenzie, cuja partida completará um ano.

5 2 Garotas honram irma falecida e montam barraca de limonada para conscientizar a doacao de orgaos

Direitos autorais: arquivo pessoal.

As irmãs decidiram usar o estande para falar sobre a importância de doar órgãos e como isso pode salvar muitas vidas. Querem abrir os olhos das pessoas e esperam que entendam o quanto é importante dizer “sim” para a doação, relatou a mãe.

Monica disse também que suas filhas não querem que outras crianças sintam a dor de ver seus irmãos perderem a vida enquanto esperam um transplante. Segundo o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, cerca de 17 pessoas falecem por dia enquanto esperam na fila de transplante. O tempo médio é de três a cinco anos de espera.

Com a campanha das meninas, a família conseguiu arrecadar 6 mil dólares, que convertidos em reais somam mais de 31 mil. Tudo será revertido para uma organização sem fins lucrativos, que ajuda famílias com o processo de doação de órgãos, a DonorConnect.

Myleigh disse que ela e sua irmã querem arrecadar ainda mais para ajudar outras crianças. Além da limonada, estão fazendo bolinhos e algodão-doce para vender.

A mãe das meninas disse que é uma forma de manter o espírito de Mackenzie vivo. Planejam continuar a arrecadação todos os anos, como disseram que a filha mais velha faria. Que esse exemplo seja seguido por muitas pessoas e que o coração das irmãs esteja repleto de amor e carinho. Somente esses sentimentos podem tirar toda mágoa e sofrimento que se instalam quando se perde alguém importante.

0 %