Família

“Impossível conter as lágrimas.” Pe. Fábio de Melo relembra mãe ao ver abelha pousar em sua tatuagem

1 capa Impossivel conter as lagrimas Pe Fabio de Melo relembra mae ao ver abelha pousar em sua tatuagem

Depois de uma experiência emocionante, o padre Fábio de Melo descreveu como foi sentir a presença da mãe Ana Maria, que morreu em março em decorrência de covid-19.



Existem algumas experiências vividas pelos seres humanos que transcendem a fina linha que permeia a lógica. Como explicar os relatos de contatos com pessoas que já se foram, de sentimentos de completude e de encontro com si mesmo em um convergir de sensações impronunciáveis?

São inúmeros os casos de pessoas que afirmam sentir a presença de seus entes queridos já falecidos, de conversar com eles em sonhos e até de ter a certeza de que zelam por seus passos aqui na Terra. São vivências inexplicáveis e que apenas quem viveu sabe qual é a sensação, e tampouco podem ser traduzidas a simples frases do nosso cotidiano.

O padre Fábio de Melo, muito popular nas redes sociais e com um público extremamente fiel, compartilhou em uma publicação exatamente essa sensação enquanto refletia sobre a falta de sua mãe, no Santuário de Guadalupe (México). Ana Maria morreu vítima da covid-19 em março deste ano, causando profunda comoção no filho e em todos que a conheciam.


Na publicação, o religioso contou que, no ano passado, tatuou uma abelha em sua mão em homenagem a ela, como símbolo de sua eterna presença. Enquanto estava diante do Santuário de Guadalupe, ficou refletindo sobre a frase que Nossa Senhora disse ao indígena Juan Diego: “Não estou eu aqui, que sou tua mãe?”

O padre pensou nas várias vezes em que Ana Maria lhe disse o mesmo, com palavras diferentes, mas com igual significado, oferecendo-lhe o abraço de proteção, o olhar de acolhimento e o beijo do perdão. Nas palavras dele, “foi impossível conter as lágrimas” e, nesse momento, sentiu algo se movendo em sua mão esquerda.

1 2 Impossivel conter as lagrimas Pe Fabio de Melo relembra mae ao ver abelha pousar em sua tatuagem

Direitos autorais: reprodução Instagram/@pefabiodemelo.

Assim que abriu os olhos, percebeu que havia uma abelha pousada na abelha que ele tatuou para a mãe, que chama de Aninha, e permaneceu ali durante cerca de 10 minutos, até alçar voo. Aquele singelo momento o fez ter a certeza de que Ana Maria e Nossa Senhora são amigas, companheiras de eternidade, e agradeceu pela delicadeza do acontecimento.


O padre finaliza sua reflexão mostrando um registro do momento, explicando que, mesmo sem merecer, elas lhe prepararam um presente, um registro que ficará eternamente em sua memória. Ele agradece a suas mães e encerra sua reflexão dizendo que, a partir de uma experiência pessoal, é capaz de tocar outras pessoas que também buscam sinais da eternidade, que querem uma experiência similar com aqueles que tanto amam, mas que já partiram.

Nathalia Dill debate sobre romantização do parto natural: “A sociedade não acolhe as puérperas”

Artigo Anterior

Teste psicológico: escolha um elemento na imagem e ele lhe revelará sua principal carência emocional

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.