Família

Meu parceiro não aceita os meus filhos, o que fazer?

div classst video creative st reset styleleft 0px position absolute top 0px height 578px width 1140px z index 2147483600div classvideo creative container st reset styleposition relative width 100 he 1

Esse é um dilema que muitas pessoas enfrentam ao começar um novo relacionamento, e que precisa de muita atenção e cuidado.



Ter um amor é o sonho de muitos de nós, e para a maioria é preciso várias tentativas para nos convencer de que encontramos a pessoa certa, com quem queremos dividir a vida.

A pessoa com quem ficaremos por toda a vida é alguém que nos aceita e ama como somos, mesmo com todos os nossos erros e defeitos. É alguém que nos conhece de verdade, já viveu ao nosso lado os melhores – e os piores – momentos, e que aprendeu a conviver conosco em cada um deles.

Essa pessoa sabe das nossas manias, das bagunças, da preguiça e de tudo aquilo que nos torna imperfeitos, e mesmo assim decide ficar.


No entanto, entre todas as coisas fundamentais para que um novo relacionamento tenha chance de funcionar, uma das mais valiosas é que a outra pessoa respeite e entenda o nosso passado.

Ela precisa saber que tivemos uma vida antes de as conhecer, e que muitas coisas permaneceram até hoje conosco, como é o caso dos filhos.

Os filhos são as pessoas mais importantes da nossa vida, não importa a maneira como chegam ou de qual relacionamento tenham nascido.

Ainda que escolhamos romper com os parceiros, os filhos permanecem conosco para sempre, são o nosso maior tesouro e a herança que deixamos para este mundo. Por eles, nós nos sacrificamos todos os dias, aguentamos muitas coisas e nos esforçamos para ser melhores.


Ter filhos muda completamente nossa vida, dá a ela um novo sentido e faz de nós pessoas muito mais sábias, conscientes e exigentes, especialmente na hora de escolher um novo parceiro.

A pessoa que chega agora ao nosso caminho, quando já temos um núcleo familiar formado, precisa compreender as nossas prioridades e saber muito claramente que, se for permanecer conosco, precisa aceitar os nossos filhos e os relacionamentos com eles.

Quando isso não acontece, podemos facilmente perder o interesse e cortá-las, porque jamais prejudicaríamos os nossos filhos por conta de um terceiro. Mas o que fazer quando queremos ter essa pessoa ao nosso lado?

Pode ser difícil de lidar com a relutância da outra pessoa ao aceitar nossas crianças. Ela pode evitar frequentar nossa casa, interagir de forma superficial com os filhos e se chatear quando os priorizamos.


Quando percebemos que estamos passando por algo assim, o principal é saber que precisamos tomar uma atitude, porque isso certamente não demorará a afetar o nosso futuro. Isso sem contar que os nossos filhos provavelmente já estão sentindo essa rejeição, tendo de conviver com alguém que não gosta delas ou as aceita. Abaixo estão algumas maneiras de lidar com a situação:

1. Mantenha um diálogo aberto e sincero com o parceiro

Ainda que seu parceiro não tenha verbalizado a resistência aos seus filhos, é importante que você toque no assunto para resolver a situação o quanto antes. Vários motivos podem estar por trás dessa atitude, seja insegurança, medo ou algum trauma. Compreender o que o leva a agir desse jeito é o primeiro passo para resolver a questão, mas é sempre necessário deixar claro que abrir mão de seus filhos não é uma opção.

2. Tenha essa mesma abertura com os seus filhos


Você não é o único sofrendo com essa situação, seus filhos também sentem que não são apreciados por seu parceiro. A realidade de ter apenas um dos pais no convívio diário pode despertar insegurança, e é necessário tranquilizá-los de que são amados e queridos por você. Também permita que eles se abram sobre a situação, pois em alguns casos podem ser eles que rejeitam o seu novo parceiro por medo de acabar sozinhos. É preciso um trabalho de amor, paciência e sabedoria para lidar com essa grande mudança na sua vida e dos pequenos.

3. Tente resolver as coisas de maneira boa para ambos

Como já foi dito, o motivo da resistência de seu parceiro nem sempre é ruim, as coisas apenas podem não ter começado da melhor maneira. Se esse for o caso, existem várias maneiras de tentar solucionar a situação, como deixá-los mais próximos por meio de situações sociais e encontros divertidos, como cinema, parque, entre outros. Use suas habilidades para fazer as coisas irem para a frente.

4. Tome uma decisão


Se nada der certo, pode ser a hora de tomar uma decisão, seja rompendo o relacionamento ou repensando o quanto você quer que a relação dure, de repente abrindo mão de planos ao lado da outra pessoa. Não é fácil lidar com situações como essa, mas precisamos ter a certeza de que estamos fazendo o melhor, especialmente para os nossos filhos, que precisam de nós.

 

 

 


Após 77 anos juntos, ele se despede para sempre da amada: “Eu te amo” – e a imagem viraliza na rede

Artigo Anterior

Fábio Assunção desabafa sobre dependência alcoólica: “A droga mais pesada que conheci”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.