Família

“Não desisti, só ganhei!” Mãe rebate críticas sobre desistir da vida para criar 6 filhos

Ela usou suas redes sociais para defender seu ideal de família. Diz que é grata por tudo que seus filhos lhe proporcionaram!



Estamos vivendo uma época em que algumas pessoas passaram a julgar de forma intensa a maneira como o outro vive. Na era da globalização e da independência financeira das mulheres, certas pessoas acabam confundindo a decisão de uma mulher ser mãe com infelicidade.

Fato verdadeiro: ninguém tem o direito de julgar como o outro lida com a própria vida. Mas infelizmente, algumas pessoas usam a internet para destilar ódio e perturbar quem está seguindo em paz sua jornada.

Ariel Tyson, ainda pequena, já sabia que queria uma família grande. Ao se casar, decidiu com seu marido que queriam muitos filhos para manter a casa sempre agitada.


Mãe de seis e grávida do sétimo, ela posta sempre em seu Instagram como é a sua rotina. Aos 34 anos, não imaginou que teria que perder tempo respondendo a críticas sobre sua decisão de ser mãe.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@arielctyson.

De acordo com informações do The Sun, Ariel disse que esses comentários são comuns, por isso decidiu responder a alguns para que as pessoas entendam de uma vez por todas que as mulheres podem ser o que quiserem, desde dona de casa à chefe de empresas internacionais.


Ela citou um dos comentários em seus vídeos. A pessoa escreveu que nunca ficaria feliz em desistir da própria vida para criar sete filhos. A mãe respondeu que todos escolhem algo para a vida e, na sua visão, não desistiu de nada, só ganhou.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@arielctyson.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@arielctyson.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@arielctyson.

Conta também que é muito grata pelos sonhos que teve e pela vida antes de ser mãe, mas está vivendo o melhor momento de sua jornada. Continua o seu relato falando que, por ter crescido em um lar cheio de crianças, colocou esse desejo no coração e, para ela, esse ambiente é normal.

Seu marido também teve uma infância rodeada de irmãos. Ela disse que adaptaram a rotina para os filhos, e isso é uma decisão importante, mas cabe apenas aos integrantes da família. Ditar o que acha certo ou errado na vida do outro não é benéfico para ninguém.


É importante salientar que, às mulheres, cabe o poder de escolha. Não existe desistência da vida porque se tem muitos filhos. O contrário também é válido. Uma mulher não deixa de ser menos feminina, se optar por seguir sua carreira profissional. O necessário é que sejam livres para exercer o melhor papel de suas vidas, seja ele qual for!

Pai sai em defesa do filho que, aos 4 anos, é um menino trans. Pede que aceitem as diferenças

Artigo Anterior

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.