Tristeza não é falta de Deus, mas se achar superior e condenar aqueles que sofrem, sim

4min. de leitura

Não é incomum encontrarmos pessoas que, apesar de se considerarem religiosas e tementes a Deus, julgam as demais, como se já tivessem atingido um grau divino de perfeição.



Acreditam que suas religiões lhes dão o amparo necessário para condenar os outros, e que apenas pelo fato de dizerem ter uma crença, já podem ser consideradas “santas”.

Se você já conheceu alguém assim, pode ter percebido que ele está constantemente buscando motivos para julgar os seus semelhantes e se sentir superior a eles pelas coisas mais sem sentido possíveis.

Algo muito comum, que esse tipo de pessoa costuma condenar, é a tristeza, dizendo logo que é sinal de falta de Deus, de desconexão com o divino. Acredita que alguém que esteja em verdadeira comunhão com os Céus não viva esse tipo de sentimento, ainda que em muitos de seus dias não sinta a alegria tomando conta de sua vida.


Essas pessoas são rápidas demais para julgar e espalhar comentários sobre todos que cruzam seus caminhos, mas dificilmente tiram um tempo para analisar os próprios comportamentos.

Elas não conseguem perceber que, independentemente de fé, todos nós continuamos humanos, e que ser humano significa experimentar todos os tipos de sentimentos, bons e ruins.

Nenhuma pessoa está isenta dos males da vida apenas por crer em alguma coisa porque, muitas vezes, Deus usa dos momentos de dor e dificuldade para nos ensinar, e se sentimos que estamos acima do mal, por conta de nossa crença, significa que não compreendemos como o amor divino se manifesta em nós.

Tristeza não é falta de Deus, é um sentimento comum, provindo de nossas experiências. Não é porque uma pessoa está se sentindo triste agora que ela nunca mais poderá ser feliz ou que nunca teve contato com o poder de transformação de Deus.


A tristeza não impede ninguém de conhecer e amar a Deus. Falta de Deus é não ter empatia, pensar ser superior àqueles que sofrem e apontar-lhes o dedo para condená-los.

Falta de Deus é saber que Jesus apoiou todos os tipos de pessoa, quando esteve na Terra, e ainda assim escolher espalhar maldades sobre quem escolhe levar uma vida diferente da sua.

Não condene alguém por suas emoções, faz parte da natureza humana experimentar um pouco de tudo. Antes de falar mal de outra pessoa, analise primeiro se o problema verdadeiro não está em sua falta de empatia e amor ao próximo.

Deus não julga ninguém pelos seus maus momentos, mas sim pela pureza do seu coração.

 

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos. Direitos autorais da imagem de capa: Max Rovensky/Unsplash.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.