A vida é bela: um filme sobre a superação de adversidades

4min. de leitura

Provavelmente você já assistiu ou pelo menos já ouviu falar do filme “A Vida é Bela”.

Esse clássico italiano é muito conhecido pela sua intensa carga emocional e pela história impactante, que continua a emocionar o público mesmo após 20 anos de lançamento.



O filme se inspira na jornada de Rubino Romeo Salmoni, um autor italiano que sobreviveu à Auschwitz e contou sua história de vida em alguns livros. A Vida é Bela é centrada ao redor da vida do judeu-italiano Guido Orefice, um judeu-italiano que se muda para Arezzo, na Itália, para trabalhar com o tio e conhece Dora, por quem se apaixona e com quem tem um filho, Giosué.

Quando a Segunda Guerra Mundial começa, a família é separada e Guido se vê com a importante missão de criar e cuidar de Giosué sozinho, em meio a todas as dificuldades que assolavam os judeus nos campos de concentração.

Guido mostra ser um pai extremamente dedicado, que apesar de sofrer e ter muita preocupação com o futuro do filho, em momento algum transparece isso para a criança.

Pelo contrário, ele transforma toda aquela situação triste e traumática em uma grande brincadeira, para evitar que Giosué sofra. Para o menino, eles estão vivendo dentro de um jogo e, apesar de lhes ser permitido sair a qualquer momento, decidem ficar, porque se alcançarem uma grande quantidade de pontos, terão direito a uma grande recompensa.


O maior objetivo de Guido é exercer bem a sua função de pai, e ele sempre coloca o filho em primeiro lugar. Mesmo em uma situação de completa incerteza, não desiste de encontrar maneiras de fazer as coisas parecerem bem, e em nenhum momento deixa de tentar encontrar Dora, para que possam ser uma família novamente.

A dedicação de Guido nos emociona e nos traz as lágrimas, fazendo-nos questionar até onde iríamos para proteger a inocência daqueles que amamos.

Durante alguns momentos no filme, chegamos a acreditar na história do jogo, torcendo muito para que ele e Giosué consigam sair vitoriosos e recebam o tão esperado prêmio.

Infelizmente, em determinado momento, a realidade aparece em cena e cobra aquilo que lhe é devido, levando Guido de perto de Giosué, mas o menino aprendeu muito bem as regras do jogo e consegue chegar até o final (que é quando a guerra acaba), encontra sua mãe e também recebe o seu tão esperado prêmio: um tanque de verdade.


A Vida é Bela é um filme sobre superação de adversidades, que apesar de mostrar os lados mais cruéis da realidade, também nos lembra de que sempre temos o amor e a esperança para nos guiar, e que quando estamos perto de alguém que amamos, superamos nossos próprios medos e incertezas para oferecer-lhes segurança.

Se você nunca assistiu ao filme, recomendo muito que dedique algumas horas do seu dia para apreciar a história.

Você vai sorrir, chorar e entrar em contato com suas emoções, de uma maneira muito especial! Essa é uma história que merece ser assistida e, certamente, ensina muito sobre a vida, especialmente sobre encontrar a beleza nos lugares mais inesperados.

Se você já assistiu A Vida é Bela, deixe um comentário abaixo contando suas impressões e incentivando outras pessoas a assistirem!


Direitos autorais das imagens utilizadas no texto: Divulgação.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.