A força do nosso querer move montanhas

Temos a tendência a entregarmos o nosso destino nas mãos de terceiros. Deus, Deuses, santos, anjos, o Universo, ou até mesmo pessoas próximas ganham a incumbência de saber o que é melhor para nós e direcionar nossa vida.

Porém, esta atitude enfraquece completamente o nosso próprio poder pessoal, nos tirando a responsabilidade por nossos atos. Ah, tem gente que prefere isso, não é? Pois se algo der errado, a culpa não foi da pessoa. Mas isso é tão deprimente, você não acha?

Se temos um poder enorme dentro de nós, se temos o divino em nós, temos o poder de criarmos a nossa realidade, de trazermos para a nossa vida o que queremos.

Aquela frase bem conhecida “o que tiver que ser, será”, revela uma postura muito comodista. O Universo vai trazer para mim o que eu quero se eu me mexer, acreditar e partir para a ação. E esta ação tem que estar imbuída com a força do meu querer. Esta força aumenta a minha vibração, pois traz determinação, confiança e certeza.

Com nossa vibração alta, atraímos cada vez mais o melhor para nós. Nossa frequência energética aumento e se expande, sintonizando-se com pessoas,  locais e situações que tenham uma frequência similar. Lembrem-se: semelhante atrai semelhante.

Desta forma o nosso ser inteiro se beneficia, pois ganhamos saúde física e psíquica. E o que faz tudo isso acontecer? A força do nosso querer, que nos dá a certeza de que atingiremos o nosso objetivo.

Aqui entra a Lei da Intenção, uma das inúmeras Leis Universais  que regem o funcionamento de todo o Universo.

Esta Lei Universal  é explicada pelo conhecimento de que a consciência cria o seu próprio universo. A física quântica tem inúmeros experimentos que comprovam que a consciência do observador interfere nos resultados. Isto só reafirma que somos criadores de nossa própria realidade, e podemos atrair o que queremos.

E não é isso realmente o que acontece? Quantas vezes você não ficou esperando o pior, com medo de que aquilo acontecesse, e acabou por acontecer? E ao contrário, quantas vezes você não foi  confiante, não só de pensamento, mas, principalmente,  de sentimentos e emoções e, consequentemente, com a vibração lá no alto, tendo certeza de que algo sairia do jeito que você queria? Ah, não foi isso que aconteceu?

Se não foi, eu tenho certeza que lá no fundo havia um sentimento de dúvida e/ou insegurança. Este sentimento pode até ter sido imperceptível para você, ele pode ter sido inconsciente. E é como o grande Carl Jung fala: na batalha entre o consciente e o inconsciente, o último vence.

Por isso é tão importante o autoconhecimento e a força de nossa intenção, do nosso querer. Pois essa força ajuda a nos sentirmos mais seguros, a partir do momento em que vamos agindo com confiança e determinação.

Essa força é tão poderosa que não exige que fiquemos pensando no objetivo o tempo todo. Isso até prejudica.

Quando temos certeza, não ficamos preocupados. Nós apenas soltamos o nosso objetivo, mantendo a nossa intenção, mas não obcecados por ela. Nós executamos as ações necessárias para realizar os nossos objetivos, mas sem ansiedade, e sim, com prazer, leveza e confiança.

Assim, o Universo nos traz o resultado que nós mesmos criamos, isto é, projetamos, pois estávamos sintonizados com suas leis e com o nosso próprio poder pessoal, que também faz parte das Leis Universais. Com isso, entramos em fluxo com o Universo, que nos traz nosso objetivo materializado com leveza e naturalidade.

Vamos, então, reforçar o nosso querer, pois esta força move montanhas. Vamos acreditar no nosso poder pessoal e no seu fluxo com o Universo. Vamos, assim, trazer prosperidade para todas as áreas da nossa vida e, consequentemente, ajudar o mundo a ser mais próspero.

Pois se um prospera, ajuda todos a prosperarem. Somos todos um!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF/Imagens.




Deixe seu comentário