Dizer aDeus a quem não precisa de você também é crescer!

6min. de leitura

Quantas vezes na sua vida você foi forçado a dizer adeus? Na verdade, não importa as vezes em que teve que fazer isso, o essencial é que ao longo de nosso ciclo vital é necessário rompermos mais de um vínculo, ainda que nos cause dor.



Dizer adeus é crescer, é se reunir novamente consigo mesmo porque determinadas circunstâncias, algo ou alguém estava nos afastando da felicidade inabalável e equilíbrio com o nosso ser.

“Te digo adeus porque sei que você não precisa de mim, porque não sou sua prioridade, porque seus vazios me enchem de carências, e porque mesmo que eu não não diga isso em voz alta, faz tempo que nos despedimos.”


Na verdade, poderíamos dizer que o adeus em si não dói tanto como conter o desejo de voltar. Porque é aí que está não apenas a nossa própria força, mas a nossa dignidade.

Nunca permita-se ser fraco e correr atrás de quem não te precisa ou não sabe onde está. Se fizer isso, estará causando um dano profundo em si mesmo, para sua auto-estima e, por sua vez, você vai ser oferecido a uma pessoa que tem na mão a chave que te prende a sua infelicidade.


É você quem deve ter essa chave, você quem deve segurar as rédeas de sua vida, sabendo o tempo todo que vale a pena investir tempo, sonhos e esperanças. Dizer adeus é um ato de coragem e a melhor expressão de amor-próprio.
Quebrar vínculos dos quais não precisamos exige coragem

Eu gostaria que as coisas fossem mais fáceis. Eu gostaria que houvesse uma poção mágica para a indiferença, para fechar as portas do nosso coração a quem não nos quer, e praticar a arte de esquecer como quem vê uma pedra caindo em um rio e desaparecendo nas profundezas.
“Dizer adeus requer coragem, é um ato de vontade pessoal para uma necessidade vital. É fechar um círculo em que dizemos a nós mesmos que não vamos mais nos dar ao luxo de sofrer, porque quem dá só ausências não merece a sua presença.”


Dizer adeus às vezes significa ter que curar muitos espaços, muitas queixas e tristezas da alma que o tempo nem sempre alivia com o passar das páginas do calendário. O tempo não cura se não fizermos a nossa parte, portanto, vale a pena considerar esses aspectos.


Diga adeus envolve um duelo

É necessário assumir que o ato de dizer adeus, deixar ir, envolve passar por um processo de luto. Muitas pessoas não entendem dessa forma e decidem ir para a próxima de uma dia para o outro, sem ter gerenciado seus pensamentos e emoções.

  • Dizer adeus a uma pessoa que foi importante para nós requer entender o que aconteceu, o que criou essa separação.
  • Você precisa aceitar que é necessário terminar um relacionamento que causa mais sofrimento do que felicidade.
  • As rupturas de vínculos exigem algum tipo de liberação emocional, seja com palavras ou lágrimas.
  • A aceitação vem a cada dia, lentamente nos sentiremos bem sobre nós mesmos porque fizemos a escolha certa.

Dizer adeus sem ódio

Dizer adeus sem rancor, ódio ou desprezo nem sempre é fácil. No momento em que estamos conscientes de que não precisamosque não nos amam ou que nos oferecem um amor envenenado ou doloroso, o que sentimos é impotência e raiva.

  • Tenha em mente que todas as emoções negativas vão te impedir de fechar esse ciclo. É um fardo que você está armazenando e que te prende à pessoa.
  • Raiva, ódio e rancor deixam a sua marca em nosso caráter e emoções. Nos deixa desconfiados, e isso cria ainda mais negatividade raiva contra nós mesmos.

Livre-se de tudo, separe-se daqueles que não precisam de você e toda a emoção negativa ancorada que te machuca de alguma forma. Tudo isto permitirá que você se mova com mais leveza. Se você acumular todas as pedras da estrada, no final não poderá andar no seu caminho de vida. Ficará preso. Liberte-se.
Dizer adeus para voltar a ser quem era e crescer

Quando mantemos uma relação disfuncional, ou seja, experimentamos o sofrimento, desapontamento e perdemos o nosso equilíbrio pessoal, o que fazemos é nos afastarmos de nós mesmos.
“Dizer adeus envolve uma viagem de regresso delicada. Você precisa curar feridas, ajudar e puxar o fio de ouro da sua essência, recuperar não só a pessoa que era antes, mas também criar quem você quer ser agora.”

Eu quero ser aquela pessoa que é capaz de dizer adeus e deixar ir, permitir as coisas novas. As coisas melhores. Gostaria de ser quem era, embora esteja ciente de que perdi parte da minha inocência, sei que eu sou o arquiteto do meu futuro. Eu sei que eu vou andar com esperanças renovadas e não serei uma vítima, mas alguém capaz de aprender com o vivido e me tornar quem quero ser.

_____________

Fonte: La Mente es Maravilhosa – Traduzido pela Equipe de O SEGREDO

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 18/11/2015 às 11:52






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.