Quando a nossa vida está de cabeça pra baixo…

5min. de leitura

Quando tudo parece não dar mais certo em nossa vida, consequentemente entramos em desespero. O acumulo das nossas frustrações do dia a dia começam a nos sufocar de tal jeito, que alguns até mesmo desejam a morte como uma escapatória. No fundo, ninguém deseja realmente morrer. É um pedido de socorro.



Nossa vida é dividida em ciclos. Uma hora nossa vida parece ir de vento em polpa, outra hora, para descer um abismo sem fim. Talvez a sua vida não esteja em nenhum desses dois extremos, porém é aí que entra a importância do equilíbrio emocional.

Nosso estado emocional é ponto determinante para que possamos manter um equilíbrio e com isso enfrentar todos os desafios que a vida poderá nos impor. Quando conseguirmos manter a nossa mente em estado de equilíbrio, estaremos mais positivos e com isso poderemos ver a vida de uma forma mais natural e menos punitiva. Conseguiremos enxergar nas nossas frustrações saídas para aquilo que não foi exatamente como esperávamos, pois estaremos no controle de nossas emoções e sentimentos, e não tomados por eles, quando simplesmente nada de bom nos vem à mente, apenas lamentações, aborrecimentos e uma visão tão negativa de tudo, que pioramos ainda mais as coisas. Jamais se culpe se em algumas vezes você se encontrar nesse estado, porém se esse desiquilíbrio for constante, precisará urgentemente mudar o foco de como encara a vida.

Quando o nosso estado emocional está debilitado, tudo que vemos a nossa frente são problemas e jamais soluções. Mudamos o foco. Só falamos nos problemas dando tanta importância que transformamos algo simples em altamente perturbador. Sem falar que o nosso estado alterado de consciência ficará distorcido. Nem mesmo ajuda de amigos ou das pessoas que nos amam conseguiremos aceitar, o que acarretará no auto isolamento e aí novos problemas surgirão, pois todos nós precisamos muitas vezes da ajuda de alguém. Ninguém é autossuficiente o bastante que nunca precisará de alguém.


No momento em que você se sentir desesperado, procure relaxar a mente, sem tentar resolver o que quer seja de forma impulsiva. Uma solução mal pensada não resolverá a questão e ainda poderá trazer consequências futuras por decisões pautadas exclusivamente pelas emoções negativas daquele momento.

Tente entender que tudo nessa vida precisa de equilíbrio. Tudo no Universo é regido por essa lei natural. Nada pode ser ao extremo. Nós também podemos manter o nosso equilíbrio emocional. Nós também podemos cuidar para que o nosso dia a dia seja mantido na maioria das vezes em paz e harmonia com tudo a nossa volta. Precisamos encontrar a paz dentro de nós mesmos e tudo fluirá mais harmoniosamente sem tanto esforço. Não digo que você eliminará todos os seus problemas, mas diminuirá o suficiente para que possa administrá-los com maiores chances de sucesso.

Tente agir de forma mais paciente com as pessoas. Pratique a empatia quando se tratar de opiniões contrárias a sua. Jamais critique as pessoas por pensarem o oposto de você e jamais faça a alguém aquilo que você não gostaria que fizessem a você. Quando estamos em equilíbrio mental as adversidades da vida são mais facilmente administradas. Se você ainda não está preparado para aceitar a ajuda das pessoas, sejam elas bem próximoasà você ou não, leia bons livros ou artigos de autoajuda. Tente colocar em prática. Não crie resistência se você realmente quer mudar esse processo destrutivo em sua vida. Quando se sentir mais à vontade, converse com as pessoas a respeito, principalmente aquelas que já lhe deram sinal de ajuda. Não precisa falar de si diretamente se não se sentir bem e confortável, mas ficar sem agir será um grande erro. E toda vez que se pegar focado nos problemas, respire fundo e mude o foco!


Paz e Luz

____________

Por: Shirlei Tatsukawa – Colunista de O Segredo

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 13/11/2015 às 23:29






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.