Harmonia conjugal

6min. de leitura

Há muito tempo venho recebendo solicitações para que eu elabore um treinamento visando melhorar os relacionamentos, principalmente os conjugais. Vinha protelando adentrar neste tema porque sei que para falar sobre isso é preciso ter um conhecimento profundo. No entanto, embora ainda não esteja apto a montar um curso sobre o assunto, posso dizer algo de produtivo para as outras pessoas com base nos estudos a que me dediquei desde que comecei a receber questionamentos nesse sentido. Posso dizer ainda que a minha vida familiar, como pai e companheiro solidário no matrimônio, dá o respaldo suficiente para que eu possa escrever idéias consistentes e úteis nesse sentido.



Vamos lá!

Não espere que o seu(sua) companheiro(a) se comporte do jeito que você deseja porque isso nunca irá acontecer, a não ser que seja feito por meio da intimidação, coação, chantagem ou violência, o que sabemos, gera consequências desastrosas.

Tome consciência de que você, sozinho, pode produzir o seu bem-estar, independente das suas relações pessoais e familiares. Você pode até pensar que o outro é um estorvo, mas ao se inteirar sobre a realidade de que o mundo é um espelho de si mesmo, poderá suprimir essa filosofia limitadora rapidamente.

Experimente por um tempo esquecer a idéia de culpabilizar o outro e se concentre estritamente na idéia de mudar você mesmo. Se for capaz de provocar uma mudança interna que seja real, verdadeira e consistente, logo perceberá que o outro muda junto com você. Isso ocorre porque nada nem ninguém resiste muito tempo a uma condição com a qual não esteja em harmonia.


Ao mudar a sua percepção, você muda o mundo à sua volta. Quem não for capaz de mudar contigo, irá se mudar para bem longe de você. [risos…]

Calma! Não fique pensando que ao mudar a sua maneira de ser você poderá perder seu(sua) companheiro(a). Na verdade, toda mudança ocorre internamente e quem está ao seu lado passará a ver mais seu lado bom e se identificará com ele. Mas… se por acaso seu companheiro for tão diferente de você, a ponto de não aceitar a sua mudança interna para melhor, deixe-o ir porque já foi tarde. [risos…]

Experimente trocar a crítica pelo elogio. Isso não é difícil porque todas as pessoas têm defeitos e qualidades. Trata-se simplesmente de uma mudança de foco. Olhe mais para as virtudes do seu(sua) companheiro(a). Tenho certeza de que são muitas. Do contrário, você não estaria com ele(ela).


Mude a percepção!

Você pode transformar radicalmente o seu relacionamento, independente da situação em que se encontre no momento porque tudo o que experimenta é e será sempre um reflexo daquilo que há em seu íntimo. Mude o interior de forma a se tornar amável, amoroso, carinhoso e compreensivo e o outro mudará para você, por você e com você. Isso não quer dizer que você seja capaz de transformar a quem você ama de acordo com a sua vontade. Trata-se simplesmente de fazer com que a interação emocional entre ambos mude para melhor, expandindo os aspectos positivos de cada um.

Você poderá se separar e casar novamente dezenas de vezes tentando encontrar o(a) companheiro(a) ideal [que não existe]. E assim, de amargura em amargura, perceber que cada novo parceiro será pior que o anterior. Isso ocorre porque quem procura a perfeição no outro, cada vez mais se concentra nos defeitos e nas diferenças individuais. Saiba que você somente achará o parceiro ideal quando se tornar perfeito. E como isso está muito… muito distante da sua realidade atual, será uma caminhada muito longa, sofrida e infrutífera.

Esqueça!

Melhor buscar o lado bom daquela pessoa que está ao seu lado. Melhor ainda seria mostrar a cada dia o seu lado bom para ele ou ela. Aí sim, você estará no caminho certo.

Valorize-se e valorize quem está ao seu lado. A vida é feita das escolhas que selecionamos a cada momento. Escolha ser feliz. Escolha fazer feliz. Logo você verá que ao somar com ele(ela), o Universo rapidamente entra em cena para multiplicar com vocês dois.

Para finalizar o artigo, quero deixar registrada uma dica infalível para que você tenha um relacionamento suave e feliz:

“Aplique na vida conjugal, os princípios do amor paternal. Se você é pai ou mãe, sabe do amor incondicional e sem nenhuma restrição que sente pelos filhos. Pois bem: traga esse amor sem cobranças e sem reservas para seu relacionamento conjugal e a felicidade será estabelecida entre vocês.”

Pense nisso!

Este texto foi escrito por Francisco Ferreira em 21 de setembro de 2011 e está licenciado sob uma Licença Creative Commons.


Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 12/08/2013 às 3:42






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.