Como funcionam as mulheres

9min. de leitura

Se você acredita no que vê na TV, mulheres são indecifráveis, dissimuladas, histéricas e capazes de mudar suas idéias sem motivo nem aviso. Algumas revistas femininas perpetuam esses estereótipos oferecendo conselhos sobre como enredar homens ou mantê-los confusos. E algumas das diferenças básicas entre homens e mulheres podem parecer um pouco intrigantes, dependendo de seu ponto de vista. Portanto, não é de surpreender que um dos artigos mais requisitados na história do HowStuffWorks seja “Como funcionam as mulheres”.



A ironia é que da concepção até a oitava semana de gestação, homens e mulheres são quase iguais. A única diferença é onível de cromossomos dentro das células embrionárias. No interior de cada célula do corpo de uma pessoa, o DNA fica disposto em pares de estruturas chamadas cromossomos. Um par de cromossomos determina se a pessoa é homem ou mulher. Exceto em casos de anormalidades muito raras, uma pessoa com dois cromossomos X é mulher, e uma pessoa com um cromossomo X e um cromossomo Y é homem. Por algumas semanas, estes cromossomos são tudo o que diferencia embriões masculinos de femininos.

women-1

Imagem cedida pelo National Human Genome Resource Institute (Instituto Nacional de Pesquisas sobre o Genoma Humano dos EUA). Um cariótipo ou “mapa” cromossômico, para um ser humano masculino normal, mostrando cromossomos X e Y


É lógico que quando um embrião cresce e se transforma numa mulher adulta, surgem muitas diferenças em relação a um homem. Na média, mulheres são mais baixas e menores que homens, embora tenham uma porcentagem maior de gordura corporal. Mulheres têm órgãos reprodutores que podem sustentar um bebê em desenvolvimento e nutri-lo após o nascimento. Sua pressão arterial é mais baixa e seus batimentos cardíacos são mais rápidos, mesmo quando estão dormindo. Mulheres também têm maior fluxo sangüíneo para o cérebro e perdem menos tecido cerebral conforme vão envelhecendo [Fonte:Psychology Today – em inglês].

E ainda existem os hormônios, que muitas pessoas vêem como uma enorme diferença entre homens e mulheres. Mas o corpo de todas as pessoas, homens ou mulheres, usa hormônios para regular e controlar uma grande variedade de processos. Hormônios são os produtos do sistema endócrino, que inclui várias glândulas localizadas em diversas partes do corpo. Por exemplo, dois hormônios bem conhecidos são a adrenalina, que vem da glândula supra-renal, e a insulina, que vem dopâncreas. Esses e outros hormônios são vitais para a vida e para a saúde tanto de homens quanto de mulheres.

Dia Internacional da Mulher


No dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher.  A homenagem remonta ao ano de 1857, quando operárias de uma fábrica de tecidos de Nova Iorque fizeram uma grande greve.  Elas ocuparam toda a fábrica e passaram a reivindicar melhores condições de trabalho.  A manifestação, porém, foi reprimida com bastante violência. As operárias foram trancadas na fábrica que foi incendiada – cerca de 130 morreram.

Mas há controvérsias quanto a esse episódio.  Alguns historiadores dizem que o acidente de 1857 não aconteceu. Pelo menos não na data em que é lembrado. Eles defendem a idéia de que o incêndio que se relaciona ao Dia Internacional da Mulher, foi o que aconteceu no dia 25 de março de 1911, nos EUA, na Triangle Shirtwaist Company, uma fábrica têxtil que empregava 600 trabalhadores, grande parte mulheres judias e italianas. Na tragédia, 146 pessoas morreram, sendo 125 mulheres e 21 homens.

Porém,  em 1910, durante a Segunda Conferência Internacional das Mulheres Socialistas,  realizada na Dinamarca,  a alemã Clara Zetkin propôs que o dia 8 de março fosse usado para comemorar a greve norte-americana, além de homenagear as mulheres de todo o mundo. Ficou então decidido que o 8 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857.

A ONU (Organização das Nações Unidas), por sua vez, oficializou a data apenas em 1975.

A data não serve apenas para homenagear as mulheres. Durante o dia realizam-se conferências e debates que discutem o papel da mulher, buscando valorizá-la cada vez mais. No Brasil, a grande conquista das mulheres se deu em 24 de fevereiro de 1932, quando foi instituído o voto feminino.

Em 2008, a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) lançou uma campanha mundial, no dia 8 de março, com o intuito de promover a igualdade dos gêneros na mídia informativa.  O tema da campanha é “As Mulheres Fazem a Notícia”. O tema escolhido deve-se ao fato de o tratamento dado às mulheres na mídia não ter melhorado muito na maioria dos países, mesmo se for considerado o crescimento do número de jornalistas e de correspondentes do sexo feminino, bem como de locutoras e de apresentadoras.

Por outro lado, hormônios sexuais trabalham de maneira um pouco diferente em homens e mulheres. Nos homens, ostestículos produzem o hormônio testosterona, que regula a produção de esperma e leva ao desenvolvimento das características sexuais masculinas secundárias. Nas mulheres, os ovários produzem hormônios como o estrógeno e aprogesterona, que regulam os processos reprodutivos. O organismo masculino converte um pouco de testosterona em estrógeno, e o feminino produz pequenas quantidades de testosterona – portanto, nenhum hormônio é exclusivo de um sexo ou de outro.

women-3

Os níveis de testosterona de um homem podem flutuar durante o dia conforme seu corpo regula a produção de esperma. Mas os níveis de hormônio sexual em uma mulher flutuam como parte de seu ciclo reprodutivo, que leva aproximadamente um mês para ser concluído. Durante os anos férteis, as mudanças recorrentes em seus níveis de hormônio podem provocar sintomas como irritabilidade e mudança de humor, conhecidos como tensão pré-menstrual (TPM). Quando uma mulher atinge a pré-menopausa, seu corpo diminui a produção de hormônios sexuais. Durante o processo, seus níveis de estrógeno e progesterona podem variar significativamente, causando sintomas como ondas de calor e problemas para dormir.

Hormônios sexuais podem afetar as emoções e a fisiologia de uma mulher durante a maior parte de sua vida. Mas, diferentemente do que algumas pessoas pensam, não são responsáveis por cada faceta de seu comportamento. Neste artigo, daremos uma olhada em outras percepções e estereótipos comuns a respeito das mulheres, enquanto examinamos como elas funcionam.

Bebês meninos e bebês meninas

Pesquisas sugerem que a testosterona no organismo de uma mulher pode contribuir para o sexo de seu bebê. Pode encorajar os óvulos a permitir fertilização de um esperma carregando um cromossomo Y, resultando no nascimento de um menino [Fonte: Psychology Today – em inglês].

 

Parte 1 – Como funciona as mulheres

Parte 2 – Mulheres e emoções

Parte 3 – Mulheres: o cérebro, o corpo e a Barbie

Parte 4 – Mulheres e a dor

 

_____

Fonte: HSW

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 12/05/2015 às 1:10






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.