Natureza

Estas orquídeas parecem “guardar bebês” em seu interior. Um espetáculo da natureza!

Capa Essas orquideas parecem guardar bebes em seu interior. Um espetaculo da natureza

A curiosa flor, também chamada de berço-de-vênus, mostra em riqueza de detalhes algo que em seu interior se assemelha a um bebê.



A maioria das pessoas que se interessam por plantas, jardinagem ou pelo próprio meio ambiente já devem conhecer as orquídeas. Predominante de regiões tropicais, essa espécie faz sucesso no Brasil e no mundo, porque é uma das maiores famílias de plantas existentes, fazendo-se presente em todos os continentes, exceto na Antártida.

Com inúmeras variações de tamanho, jeito e cor, as orquídeas são facilmente encontradas em qualquer floricultura ou loja de produtos herbáceos da maioria das cidades. Não é à toa esse fascínio pela família Orchidaceae. Correspondendo a 8% de todas as plantas com sementes, é usada basicamente para ornamentação, pois a única espécie de orquídea que agrega outra finalidade é a do gênero Vanilla, que produz a tão conhecida baunilha.

Mas uma espécie de orquídea tem causado curiosidade e surpresa a quem se depara com ela: a Anguloa. Também conhecida como orquídea tulipa ou berço-de-vênus, esse gênero carrega consigo uma formação da flor que se assemelha a um bebê dentro de um berço.


Exatamente! A flor parece que carrega um pequeno bebê dentro de si. As imagens mostram que a planta nos surpreende nos mínimos detalhes.

2 Essas orquideas parecem guardar bebes em seu interior. Um espetaculo da natureza

Direitos autorais: reprodução Wikimedia Commons.

Segundo a Revista Jardins, essa fascinante orquídea tulipa foi descoberta no final do século XVIII, pelos espanhóis Hipólito López e José Jiménez, que permaneceram em expedição na América Latina por mais de dez anos.

Em 1794, os dois viajantes publicaram a obra “Flora peruviana e chilensis”, onde descrevem, pela primeira vez, o gênero Anguloa, que recebeu esse nome em homenagem a D. Francisco de Ângulo, que ocupava o cargo de diretor-geral das minas no Peru e também nutria um grande amor pelas orquídeas.


Essa fascinante espécie é encontrada, principalmente, em países ao norte da América do Sul, como Colômbia, Equador, Venezuela e Peru. São plantas que nascem diretamente no solo, mas também podem apresentar variações em que crescem na forma de inquilina de outra, sem retirar nenhum nutriente dela para sobreviver. As orquídeas tradicionais crescem dessa forma, normalmente, sobre outras plantas, podendo ser chamadas de epífitas.

O gênero botânico da orquídea tulipa tem uma diferença em relação às outras orquídeas, costuma ser muito mais que suas parentes, com pseudobulbos ovais, que chegam a atingir 24 cm de comprimento. As hastes florais desse tipo são sempre verticais e dão apenas uma flor, sendo raras as ocasiões em que duas flores brotam delas.

3 Essas orquideas parecem guardar bebes em seu interior. Um espetaculo da natureza

Direitos autorais: reprodução Wikimedia Commons.

Os nomes “orquídea tulipa” ou “orquídea-berço” não foram dados à toa, a espécie apresenta flores globulosas que parecem sempre estar meio fechadas, mantendo seu interior um pouco escondido.


Suas flores são grossas e podem ser brancas, esverdeadas, em vários tons de rosa, que chegam até o vermelho e variações de amarelo.

Mas o que mais surpreende quando a pessoa se depara com a Anguloa é a similaridade de seu interior com um bebê. Parece, literalmente, que a flor carrega consigo um pequeno ser ainda em desenvolvimento, que precisa de proteção e carinho.

Essa característica faz da orquídea berço-de-vênus uma planta singular.


Paulo Gustavo sofre embolia pulmonar e tem piora no quadro

Artigo Anterior

“Não quero ter filhos, nem agora nem nunca. Ser mãe não deveria ser uma imposição”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.