Notícias

Após bloquear Bolsonaro, Anitta sugere estratégia de ignorar o presidente

Foto: Instagram
Anittaa

Anitta se apresentou no festival Coachella, na Califórnia, na última sexta-feira, 15, com um figurino nas cores da bandeira do Brasil. Apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) criticaram a cantora, que contestou os comentários sobre a roupa.

“A bandeira do Brasil e as cores da bandeira do Brasil pertencem aos brasileiros. Representam o Brasil em geral. Ninguém pode se apropriar do significado das cores da bandeira do nosso país. Fim”, escreveu Anitta.

Na sequência, o presidente publicou uma mensagem “concordando” com Anitta sobre o uso do verde, amarelo e azul.

“Concordo com a Anita”, escreveu Bolsonaro.

Screenshot 1 4

Direitos autorais: Reprodução/Twitter

Por sua vez, Anitta bloqueou Bolsonaro e sugeriu a estratégia de não mencionar o nome do presidente para que ele não use a fama de artistas para se autopromover até que as eleições terminem.

“Meti logo um block pra esses adms dele não ficarem usando minhas redes sociais pra ganhar buzz na internet”, tuitou a cantora.

Screenshot 2 6

Direitos autorais: Reprodução/Twitter

“Comecei a perceber quando eles começaram a usar as músicas dos artistas que odeiam ele no fundo dos seus stories sobre o governo. Agora, a estratégia do lado oposto precisa ser citar o nome dele o menos possível”, explicou Anitta.

Segundo no dicionário Michaelis, inominável é o “que não se pode nomear ou qualificar por ser extremamente revoltante; horrível, péssimo”.

0 %