Notícias

BA: Ladrão devolve celular a mulher que disse ainda estar pagando aparelho

Foto: Reprodução
criminoso

Câmeras de segurança de uma pizzaria em Camaçari (BA) registraram o momento no qual um assaltante devolve o celular de uma atendente após ela pedir que ele não levasse o objeto alegando que ainda não tinha terminado de pagar as parcelas da compra dele.

O caso foi registrado na noite de ontem. No vídeo, é possível ver que o homem pega o celular da atendente atrás do balcão, faz menção de ir embora, mas se compadece com o pedido.

“É iPhone, para que você quer? Por favor, é meu celular, moço, eu estou pagando, por favor, na humildade mesmo”, pede a atendente. O suspeito, então, devolve o aparelho e vai embora levando apenas o dinheiro do caixa.

De acordo com o dono do estabelecimento, que preferiu não se identificar, este é o segundo registro de roubo na pizzaria em dois meses. No caso anterior, em 26 de junho, assaltantes chegaram ao local de carro e fizeram um arrastão, levando celulares de quem estava presente.

Na ocorrência de ontem, a violência foi empregada também contra funcionários que estavam dentro da cozinha.

“O ladrão entrou com arma em punho. No primeiro momento, ele tentou tomar o celular da nossa atendente, depois entrou na cozinha, colocou a arma na cabeça do pizzaiolo pedindo o celular. Esse tipo de violência é de costume dos criminosos. Na saída, ele levou dinheiro do caixa e, nesse momento, a nossa atendente apelou para o ladrão, falando que tinha comprado o celular parcelado”, explicou o dono do estabelecimento em entrevista.

Ele não detalhou a quantidade de dinheiro levada pelos assaltantes. Segundo ele, a funcionária que teve o telefone devolvido está abalada e com medo da situação. O celular dela custou pouco menos de R$ 3 mil e apenas a terceira parcela do telefone foi paga.

Segundo a Polícia Militar da Bahia, uma equipe foi acionada pelos funcionários da pizzaria após o assalto. Eles realizaram buscas pelos suspeitos na região, mas não tinham prendido nenhum suspeito até a tarde de hoje.

A Polícia Civil informou que o caso não foi registrado na delegacia local.