Notícias

Brasileira faz sucesso ao vender bonecas realistas no exterior

bonecas realistas

Ana Paula Guimarães, 35, mora em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e decidiu largar o emprego em uma multinacional há 13 anos para viver da paixão por “bebês reborn”. A técnica é conhecida por imitar feições e características de bebês de verdade em bonecas de silicone.

“Eu trabalhava em uma multinacional e, conforme fui fazendo bonecas, meu nome foi reconhecido. Chegou uma hora que não dava mais e deixei meu trabalho”, contou Ana Paula Guimarães. Ana começou a se apaixonar pela arte quando viu na televisão as bonecas. Foi a partir daí que pesquisou a respeito da técnica e, só após dois anos de estudo, se arriscou a criar os bebês realistas.

“No Brasil não existia nenhum material, tudo vinha de fora. Foram dois anos pesquisando para entender a arte, aprender tonalidade de tinta, e comecei a construção colando os cabelinhos”, disse. Ana contou que enche o corpo das bonecas com fibra de silicone, o cabelo é feito fio a fio. Para fazer o “bebê”, Ana demora cerca de 12 horas.

“Existem bebês ‘reborn’ prematuros e até bonecas do tamanho de uma criança com pouco mais de 1 metro de altura. Existe muita variação de opções no mercado. Nosso público é muito grande, entre colecionadores e crianças”, contou Ana. Em 13 anos de carreira, Ana Paula já criou 1,2 mil bonecas e vende em vários estados do país e no exterior.

bonecas realistas ft1

Direitos autorais: Reprodução

A média de valor das bonecas varia entre R$2 mil a R$7 mil. “A quantidade de encomendas foi aumentando com o passar do tempo, foi assim que consegui ter a minha tão sonhada independência financeira, trabalhando dentro de casa e com algo que eu sempre amei fazer. Não faço apenas bonecas, eu realizo sonhos”, finalizou a artista.

bonecas realistas ft2

Direitos autorais: Reprodução