Notícias

De carro a apartamento: 5 provas do BBB que já valeram mais do que 3º lugar

Foto: Reprodução
reproducao

A Prova do Líder de domingo (3) no BBB 22 surpreendeu o público com o valor do prêmio: foram R$ 100 mil para os vencedores das duas etapas, ou seja, R$ 200 mil no total.

A quantia já equivale ao dobro do prêmio do terceiro colocado, que é de “apenas” R$ 50 mil.

Ao longo das 22 duas edições, outras dinâmicas se destacaram pelo prêmio oferecido pelos patrocinadores, até mesmo apartamentos já entraram em jogo. O que colocaria os vencedores em situação financeira melhor que a do vice-campeão, que é de R$ 150 mil.

Relembre abaixo algumas que encheram o bolso dos confinados e superaram o prêmio do terceiro lugar:

BBB 10: Apartamento

Fernanda Cardoso faturou um apartamento no Rio de Janeiro avaliado em R$ 220 mil após vencer uma prova de resistência na edição de 2010. Na disputa, que valia a liderança e durou pouco mais de duas horas, os participantes tinham que ficar curvados pressionando um botão no chão. As colunas deles não aguentaram muito tempo.

BBB 11: Apartamento

Paulinha Leite, do BBB 11, também faturou um apartamento em uma Prova do Líder. Ela afirma que mantém o imóvel até hoje e lucra com investimento. Ela ainda acumulou três motos durante sua passagem lucrativa pela 11ª edição.

BBB 21: Carro

Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor, ficou em quarto lugar no BBB 21, mas levou um prêmio quase quatro vezes maior do que o de Fiuk, que foi o terceiro colocado. O economista venceu uma Prova do Líder de resistência com Sarah Andrade e, na sorte, ainda levou uma caminhonete avaliada em R$ 187 mil.

BBB 22: Carros

Douglas Silva esbanjou uma sorte de dar inveja nos outros participantes do BBB 22. O ator ganhou os dois carros na edição: um na primeira Prova do Líder e outro na Prova Bate e Volta. O primeiro veículo foi avaliado em R$ 200 mil, enquanto o segundo ainda nem foi lançado.

BBB 22: R$ 100 mil

Paulo André Camilo e Jessilane Alves ganharam, cada um, R$ 100 mil na 12ª Prova do Líder do BBB 22. O atleta faturou a liderança, enquanto a professora de Biologia ganhou o poder de uma indicação direta ao paredão. O prêmio foi uma espécie de “consolação”, já que o paredão é falso.

Bônus: Um ano de aluguel

Não foi uma prova, mas um dos patrocinadores do BBB 22 montou uma dinâmica com os confinados e deu para seis deles um ano de aluguel pago, com uma mensalidade de até R$ 5 mil, ou seja, R$ 60 mil no total. Os sortudos foram Gustavo Marsengo, Eliezer Netto, Vinicius Fernandes, Laís Caldas, Lucas Bissoli e Eslovênia Marques.

0 %