Notícias

De criança assassina a sexo demoníaco: Pantanal usa novas armas para ferver

Foto: Reprodução
pantanal

Após duas semanas de marasmo, Pantanal reage com cenas bastante esperadas pelo público. Após as dramáticas imagens das queimadas com o Velho do Rio (Osmar Prado) agonizando, a novela das nove da Globo exibirá finalmente a sequência em que Juma (Alanis Guillen) perde a virgindade, seguida do sexo demoníaco de Irma (Camila Morgado) com Trindade (Gabriel Sater) e a revelação de que Tenório (Murilo Benício) matou um homem quando ainda era criança.

A pantaneira transará com Jove (Jesuita Barbosa) no capítulo deste sábado (20). Ela tomará a decisão após o Velho do Rio pedir um bisneto. Ela ficará cheia de desejo pelo herdeiro de José Leôncio (Marcos Palmeira). Pela primeira vez, a jovem mostrará que tem um fogaréu dentro dela.

“E é carinhoso. Tem a boca quente… Quando ele me abraça, me dá arrepio. Eu tô querêno, Joventino. Tô lhe querêno de veiz! Lhe querêno como nunca lhe quis. Vem pra mim. Vorta pra mim…”, balbuciará a jovem, em uma cena íntima de desejo.

Os dois, então, vão encarar uma verdadeira maratona sexual. “Eu quero ocê, Joventino. Eu quero ficar prenha d’ocê… Quero ter um filho seu”, afirmará a mocinha, beijando o amado.

18

Direitos Autorais: Reprodução/TV Globo

Em seguida, o casal seguirá para o rio e se entregará um ao outro pela primeira vez. Mais tarde, Juma vai aprovar a experiência. “Se eu subesse que era bão assim… Num tinha esperado tanto”, comentará a nativa, que tentará convencer o peão a abandonar a fazenda do pai para viver com ela na tapera.

Sexo guiado pelo capeta

Enfeitiçado por Irma, Trindade contará com a ajuda do pacto que tem com o cramulhão para viver momentos de loucura com a filha de Mariana (Selma Egrei). A ruiva, que está “congelada” no amor do passado, ficará completamente encantada pelo rapaz e se entregará para ele.

Guiado pelo capeta, o peão vai arrastar Irma até a prainha onde ela transou com José Leôncio há mais de 20 anos. O local mexerá bastante com a irmã de Madeleine (Karine Teles), que mesmo assim vai acabar se rendendo ao bonitão. “Isso não tem importância nenhuma. Na verdade, agora nada mais importa”, dirá a ruiva.

Após o momento quente, o misterioso pedirá perdão ao diabo. “Sinto que o nosso trato tá se quebrâno”, sussurrará. Esse encontro entre os dois vai render um novo romance na trama. A partir daí, eles passarão a se encontrar às escondidas pela fazenda.

19

Direitos Autorais: Reprodução/TV Globo

Tenório matou ainda menino

Os próximos capítulos de Pantanal também contarão com segredos sinistros do passado de Tenório, que virão à tona para atormentar ainda mais a vida do fazendeiro. Trindade contará que o crápula matou um homem durante a infância, descoberta esta que também será escavada por Roberto (Cauê Campos).

A revelação será feita por meio de uma música cantada por Trindade. Enquanto estiver com o violão nos dedos em uma roda de viola promovida por José Leôncio, o peão terá uma letra soprada nos ouvidos pelo capeta. “É a história d’um boinha e do filho d’um gato”, dirá Trindade.

Ninguém entenderá nada. “Boinha é fio de boia fria, e gato é chofer de caminhão que aluga os boia fria pra trabalhar nas lavouras”, explicará Tenório. A música remontará a história de um pré-adolescente, com cerca de dez, 12 anos, que desolado com a morte dos pais após um acidente de caminhão, assassinou o motorista irresponsável.

O momento, então, levará o pai de Guta (Julia Dalavia) às lágrimas. “A vida também é feita de tragédia. Na verdade, ela é feita mais de tragédia que outra coisa”, comentará o grileiro.

Escrita por Benedito Ruy Barbosa, a novela Pantanal foi exibida em 1990 pela extinta Manchete (1983-1999). O remake da Globo é adaptado por Bruno Luperi, neto do criador da história, e ficará no ar até outubro. Em seguida, a Globo vai estrear Travessia, trama de Gloria Perez.