Notícias

Diretor da Globo se posiciona sobre contratação de Jade Picon: “Tinha muito a ver”

Foto: Reprodução
jade

Ricardo Waddington, diretor de entretenimento da Rede Globo, resolveu se pronunciar sobre a polêmica escalação de Jade Picon para o elenco de Travessia, próxima novela das 21h do canal.

Em entrevista ao colunista Guilherme Ravache, do Splash UOL, o executivo deu seu parecer e comentou a polêmica de que a famosa só teria sido contratada por possuir milhões de seguidores nas redes sociais.

Segundo ele, a forma como Jade Picon lidou com diversas situações e se comunicou tanto dentro quanto fora do BBB22 lhe fizeram entrar no radar do núcleo artístico da Globo. Foi então que o convite para um teste surgiu, lhe rendendo um papel na obra de Glória Perez.

“Vimos que tinha muito a ver. A partir disso a gente foi atrás, fez testes. O tipo físico da Jade, mais o temperamento que ela demonstrou no BBB, a maneira como ela se comunicava com as pessoas na casa e com o público, isso tudo a credenciou a fazer um teste para uma personagem que trazia essas mesmas características”, contou Ricardo Waddington.

Além disso, ele também negou que possuir milhões de seguidores nas redes sociais seja um requisito para ser contratado atualmente pela Globo. “Depende da natureza do projeto, mas no que diz respeito à dramaturgia, não tem nenhuma interferência. Não é isso que vai ditar a escolha. Em projetos comerciais, provavelmente alguma. Não há resistência, mas tampouco há um esforço (para escolher influenciadores digitais). A escalação obedece a outros critérios”.

Klara Castanho recusa participar do Encontro

Klara Castanho recusou um convite para participar do Encontro desta segunda-feira (27). Segundo o diretor-executivo de jornalismo da Globo, Mariano Boni, a emissora fez um convite para que a jovem conversasse com Fátima Bernardes a respeito da exposição de sua gravidez, mas recusou.

A revelação foi feita na coletiva de imprensa em que o canal apresentou a reformulação das manhãs da emissora e divulgada pelo NaTelinha. “Se ela quisesse, ela poderia ir. Não quis, mas foi chamada”, garantiu.