Notícias

Em ‘Além da ilusão’, Paloma Duarte realiza sonho de atuar com o avô Lima Duarte: “Tremia de alegria”

lima e paloma

Autodeclarada mãezona, Paloma Duarte, de 44 anos, tem visto a maternidade ser um dos temas centrais de seus mais recentes papéis. Após viver Lígia, que cria uma criança dada à adoção sem consentimento da mãe biológica em “Malhação” (2019), ela vai passar pela situação contrária em “Além da ilusão”, que estreia hoje na faixa das seis. Heloísa, sua personagem, foi separada da filha e passa a vida desiludida. Além do tema que já lhe é familiar, a novela promoveu um encontro especial e inédito entre Paloma e Lima Duarte, seu avô na vida real e seu pai no folhetim. A filha do meio da artista, Clara Duarte, também está no elenco, interpretando a mãe em cenas de flashback. A seguir, Paloma conta mais sobre sua Heloísa e como os temas da trama a atravessam.

Como é viver histórias dramáticas sobre maternidade?

É engraçado como a maternidade está sempre ao meu redor, é um traço meu muito forte. (O tema) me toca profundamente. Heloísa teve a filha tirada dos braços há 24 anos. Ela é amargurada. Choro lendo os capítulos.

O que faria no caso dela?

Nossa Senhora! Eu não consigo imaginar. Eu nunca desistiria de encontrar minha filha, mas também reconheceria o espaço dessa família que se criou.

Pensa em ter mais filhos?

Não. Não me sinto mais com disposição física. Para mim, ter três filhos (Maria Luiza, de 27 anos, Clara, de 24, e Antônio, de 6) já está bom!

268914979 139110825161168 3172078835769429809 n

Direitos autorais: Reprodução Instagram.

259701805 267918125297933 8100889462929056898 n

Direitos autorais: Reprodução Instagram.

Como foi voltar a ser mãe com duas filhas já grandes?

Foi a melhor coisa do mundo. Experienciar a maternidade com mais idade foi muito diferente da época das meninas em que eu era muito jovem. Brinco com elas dizendo que quem pegou o doce da manga foi Antônio porque sou mais madura, vejo a vida com mais calma. Na época delas, eu trabalhava muito. Mas somos muito companheiras. Exploramos a vida juntas.

Com certeza, o público vai ficar na espera da virada de sua personagem. Vai rolar?

No início da segunda fase, mesmo que a dor da personagem não suma, já vemos uma nova Helô. Ela está um pouco mais em paz com suas questões, dentro do possível. Ela cria a sobrinha (Isadora, interpretada por Larissa Manoela) com muito amor. Leônidas chega, aquele homem lindo que é o Eriberto Leão, dando toda a atenção do mundo. Mas ela não se permite essa alegria. Ainda vai demorar…

Como se preparou?

Sempre fecho a boca um pouco! Dou aquela emagrecida, é natural (risos). Dei uma relaxada em casa. Quando comecei a gravar, já voltei a pegar mais pesado no exercício. Estava loura, passamos meu cabelo para um castanho bem escuro na primeira fase. Colocamos um aplique lá na cintura. Na segunda fase, ele já é curtinho, mas cheio de ondas, coisa da época.

Sua personagem tem uma relação com costura. E você?

Eu e Lari (Larissa Manoela) fizemos aula de costura, mas é tudo no truque. Se botar uma máquina na nossa frente, sentamos e costuramos, mas não sai nada maravilhoso. Não somos capazes de fazer uma roupa, somos capazes de fazer uma cena (risos).

Há algo comum entre você e Heloísa?

Além do branco dos olhos (risos)? Sou uma mulher intensa também, sinto as coisas à flor da pele, mas não sou dramática assim.

Como foi atuar com seu avô?

Foi tão gostoso! Era um sonho antigo estar em cena com ele. Foi nossa primeira vez. Eu precisava ter botado um babador no estúdio! Eu tremia de alegria. Não acreditava que estaria no set com aquele cara incrível e ele ainda é meu avô!

244989116 4505961442852052 9004473040974178415 n

Direitos autorais: Reprodução Instagram.

Como sua mãe a criou numa família de artistas e como você criou seus filhos também nessa realidade?

Foi tranquilo. O set era minha segunda casa. Mamãe (a atriz Débora Duarte) sempre viajando, fazendo teatro, papai (Antônio Marcos) era cantor. Tentei preservar a privacidade dos meus filhos na infância, na adolescência. Agora elas decidem como querem lidar com isso. Eu não me meto, não! (risos)

A quarentena mudou sua relação com Bruno Ferrari?

Melhorou a relação. Brinco que demoramos para virarmos namorados. Fomos amigos por anos antes de sequer pensar em qualquer coisa, porque acho que estávamos nos preparando um para o outro Nossa vida é muito sintonizada.

259914273 271367678276025 8363354166251277918 n

Direitos autorais: Reprodução Instagram.

Você sempre se posicionou politicamente. Continua assim?

Depende do momento. Tirando a nova geração, acredito que a maioria das pessoas saiba perfeitamente onde estou posicionada desde a primeira eleição do Lula em 1900 e guaraná (risos). Mas não fico falando de dois em dois minutos sobre isso. Eu guardo para falar na hora que acho necessário. Possivelmente nas eleições…

Você comemorou a entrada de Linn da Quebrada no “BBB”. Está assistindo?

Quando chego em casa da gravação, começo a estudar o texto e, quando vejo, já é tardão e perdi. Acabo mais vendo os pedacinhos pelas redes sociais. E (Antonio)Calloni, que está acompanhando mais do que eu , me dá os relatórios! (risos)

0 %