Notícias

Faustão usa pronome masculino para anunciar Pabllo Vittar na Band

Faustao usa pronome masculino para anunciar Pabllo Vittar na Band 1

A cantora Pabllo Vittar foi uma das convidadas do “Faustão na Band” exibido na quinta-feira (10). O apresentador usou o pronome masculino “ele” mais de uma vez para anunciar a artista.

“Diante de tanto preconceito, ele superou tudo e todos. A galera deu a chancela que ele precisava”, disse Faustão ao exaltar a artista.

O apresentador repetiu o erro outras vezes enquanto conversava com a cantora no palco. “O que mudou na sua vida? Como as pessoas te veem como um artista?”, questionou em um dos diálogos.

Pabllo se apresentou no palco e respondeu a uma pergunta da jornalista Anne Lottermann. “Você, como uma das principais drag queens do mundo, traz maior impacto por usar um nome masculino?”.

“Quando comecei a me montar, fazia uma linha andrógena. Não usava nome feminino, ia assim mesmo. Mas se fosse para escolher um nome feminino, minha drag se chamaria Franchesca”, respondeu.

Faustão usou corretamente o pronome feminino apenas uma vez durante a participação da cantora no programa. “Para trazer o seu amor de volta, consulte madame Pabllo Vittar. Ela resolve”, afirmou, no final da atração.

Em entrevistas anteriores, Pabllo, que se identifica como homem cis — e não mulher trans (entenda mais sobre os termos aqui), já declarou não “ter grilos com o uso dos pronomes”, embora prefira ser chamada de “a” quando está montada.

Faustão também usou pronomes masculinos para falar sobre a cantora durante edições do “Domingão”, na TV Globo. Em 2020, os fãs do programa criticaram a falha em publicações no Twitter.

Questão foi levantada no ‘BBB 22’

Após ser chamada pelo pronome masculino em torpedo anônimo no “BBB 22”, a frase “Linn merece respeito” apareceu no topo dos assuntos mais comentados no Twitter.

A cantora, que tem o pronome “ela” tatuado na testa, recebeu o seguinte recado: “Está solteiro? Tem gente perguntando aqui”. A mensagem foi escrita por Lais, que se desculpou com a artista.

“Infelizmente, em poucas horas já assistimos pelo menos 5 episódios de violências transfóbicas. Nem mesmo as mais de 50 câmeras são capazes de inibir a transfobia sistêmica do Brasil. Travestis merecem respeito. Linn merece respeito”, escreveu a equipe de Linn em publicação nas redes sociais.

Após a falha de Lais, o apresentador Tadeu Schmidt pediu, durante o programa ao vivo, que Linn da Quebrada destacasse a sua preferência em ser tratada com o uso do pronome feminino.

0 %