Notícias

Filha de Marieta Severo relata luta contra depressão, e afirma que não se sustenta como atriz

WhatsApp Image 2021 09 28 at 09.20.02

Silvia Buarque, atriz, afastada das telinhas, fez um comovente desabafo em entrevista ao Jornal O Globo sobre depressão e câncer de mama que sofreu, os principais motivos de sua ausência nos trabalhos.



“Tive um câncer de mama leve em 2014. Perguntei para a médica: ‘Vou morrer?’ Ela disse: ‘Disso, não vai morrer de jeito nenhum.’ Deu para fazer uma incisão e tirar só no local. Uso biquíni e ninguém repara. E o medo de ir parar no oncologista aos 45 anos, com uma filha de 9?”, indagou.

E deu prosseguimento… “Como não sou famosa, não tenho assessor de imprensa e não costumo dar notas sobre a minha vida, fiquei quieta. Fiz radioterapia e, quando terminou, veio a depressão. De 2014 a 2017, oscilei. Eu, que sempre tive muita insônia, passei a tomar remédio para dormir. Na verdade, tinha começado ainda quando estava esperando o resultado da biópsia, que levou um mês. Aquela expectativa acabou comigo…”, revelou.

Silvia Buarque afirma que conseguiu superar as doenças. Mas voltando… “Quando fiquei boa do câncer, veio a depressão e fiquei tomando remédio para dormir. Minha filha estudava à tarde. Eu acordava, fazia ginástica, ficava com ela até a hora do almoço e, quando ela ia para a escola, eu tomava o remédio e capotava até ela voltar. Aí, eu me ajeitava, disfarçava, achava que ela não estava reparando. Foi muito difícil para Irene também. Foi um período muito ruim da minha vida. Ainda estava casada, o Chico (Diaz) segurou uma onda…”, desabafou.


Não se sustenta como atriz

Silvia Buarque relatou que não consegue se sustentar como atriz na entrevista e apela para os pais, a atriz Marieta Severo, que teve covid-19 neste ano, e o cantor e compositor Chico Buarque.

“Não. Só com a ajuda de pai e mãe. Quando pinta um filme ou participação em série, guardo uma grana para os próximos meses. De teatro, não dá para viver. Fiz uma peça ‘Casa de bonecas’, com Ana Paula Arósio, que deu uma grana boa. Fiz muito GNT, ‘As canalhas’, ‘Copa hotel’… Tenho a vantagem de ter pais que entendem essa situação. Sabem que não vim ao mundo a passeio, que ralo. Então, eles me ajudam mesmo”, desabafou.



Se estiver passando por crises de depressão e precisar de ajuda, não hesite em discar 188. Este é o número da parceria entre o Centro de Valorização da Vida com o Ministério da Saúde. A ligação é gratuita.

Também é possível encontrar atendimento no endereço eletrônico: www.cvv.org.br para chat, Skype, e-mail e mais informações. Para contatar o SAMU, disque 192. Atendimentos também são realizados nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA), Pronto-Socorro e Hospitais.

Caio Ribeiro fala sobre expectativa para “Dia D” no tratamento do câncer: “Vou saber se vencemos essa batalha”

Artigo Anterior

Zé de Abreu pede desculpas a Tabata Amaral: “Minha vida é repleta de erros”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.