Notícias

Forte relato: “Fui estuprada pelo meu marido horas depois de dar à luz e ele rasgou todos os pontos”

capa site 1

O relato pesado da mulher tem chocado a muita gente.

Ser abusada pelo próprio parceiro é uma situação que parece inimaginável para muitas mulheres, mas a realidade é que isso acontece mais do que podemos imaginar.

No começo de 2020, Natasha Saunders, que na época estava com 31 anos, deu uma entrevista à “Fabulous”, do The Sun, contando sobre um trágico episódio que viveu logo após dar à luz seu filho. Segundo ela, que é mãe de 3, seu marido a estuprou poucas horas depois do parto, rasgando seus pontos e deixando-a completamente apavorada.

O abuso aconteceu por volta de 2013. Natasha explicou que a situação, além de dolorosa, também foi muito humilhante, e fez com que ela sentisse que não significada nada para o seu parceiro, e que seu corpo não tinha qualquer serventia.

Apesar de esse provavelmente ter sido o episódio mais marcante da relação, não foi o único acontecimento traumático que teve ao lado do homem, segundo ela, foram anos de abuso por parte do ex-companheiro, que acabou sendo preso em 2018 por conta de seus crimes.

A natureza tóxica do relacionamento

A mulher disse que conheceu Chesher em novembro de 2006, quando ela tinha 18 anos e ele 32, em um estaleiro de cavalos em que ela trabalhava em Chichester, West Sussex, Inglaterra.

O homem não demorou a encher Natasha de mensagens, e três meses depois eles estavam demorando, sendo pedida em casamento apenas 7 dias após começarem a morar juntos, na casa dele.

Segundo ela, a atitude do companheiro foi bastante impressionante, mas ela ainda tinha suas dúvidas por ser muito nova. No entanto, ele sempre lhe dizia que era responsável e amava muito. Chesher parecia estabilizado, com um trabalho, um carro. Ele também tinha um filho de um relacionamento anterior.

Assim que ela engravidou da primeira filha do casal, que hoje tem cerca de 12 anos, Natasha contou que o parceiro a tranquilizava, dizendo que eles conseguiriam cuidar da família sozinhos. Entretanto, apesar de toda essa fachada, hoje ela reconhece que o parceiro a esteve controlando desde o início de sua relação.

Ela recordou de um episódio em que estava em uma festa com os amigos e ele lhe ligou, dizendo que havia bebido demais e estava desmaiando por culpa dela, que o tinha deixado sozinho. Uma hora depois, ele ligou novamente, dizendo que estava em uma cela por uma noite por agressão, e que isso também era sua culpa.

Após esse acontecimento, seus amigos a aconselharam a deixar Chesher, mas ela simplesmente deixou pra lá, algo do qual se arrepende muito.

2 Forte relato Fui estuprada pelo meu marido horas depois de dar a luz e ele rasgou todos os pontos

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @handbagsnhorses

Natasha ainda contou que o ex-companheiro não a deixava ver seus amigos e familiares e nem mesmo trabalhar, mas que as coisas pareciam tranquilas no começo, porque ele sempre a cuidava muito bem.

A mulher tentou ignorar os comportamentos controladores de Chesher, até ele começar a mandar mensagens para outras mulheres chamando-as para sexo a três, sem a sua presença.

O abuso nas gravidezes

Natasha relatou que os abusos ficaram ainda piores quando ela engravidou, em 2008. Na época, o homem trabalhava como motorista de entrega e, segundo os relatos dela, ele lhe deixava passar fome, tornando-a completamente dependente de tudo.

A mulher tinha intolerância à lactose e ele sempre comprava cheeseburger e um milk-shake, mesmo sabendo que ela não poderia comer. Muitas vezes, a mulher também teve que dormir na parte de trás de sua van sem travesseiro e sem edredom.

Ela também teve uma hemorragia durante a gravidez, mas o se recusou a lhe deixar chamar uma ambulância sozinha, tendo que esperar o parceiro voltar do trabalho para acompanhá-la.

A dificuldade de deixar uma relação tóxica

Mesmo vivendo uma realidade de violência e infelicidade, Natasha levou anos para deixar Chesher, e mencionou isso ao falar sobre o poder de uma relação abusiva.

A inglesa também disse que não se considera estúpida, porque sabia que algo estava errado, mas estava muito presa na relação.

Quando o abuso após o parto aconteceu, ela disse que pensou que não podia contar para a equipe médica que o ex-companheiro havia rasgado os seus pontos, porque isso implicaria a falar do abuso, e essa denúncia lhe deixava com muito medo. Ela relatou que cada ato de abuso destrói a vítima um pouco mais, roubando a sua identidade.

Antes de deixar o parceiro, a mulher conta que calculava os riscos, especialmente porque sabia que Chesher era capaz de fazer até as coisas mais perigosas. Segundo ela, o homem lhe ameaçava, dizendo que, se ela o deixasse, ele colocaria as crianças no carro e jogaria o carro em um lago, para que ela vivesse o resto da vida com essa culpa.

3 Forte relato Fui estuprada pelo meu marido horas depois de dar a luz e ele rasgou todos os pontos

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @handbagsnhorses

Felizmente hoje ela saiu dessa situação, e pode viver com muito mais tranquilidade.

0 %