Notícias

Fotógrafo morto por traficantes será sepultado na segunda-feira

Direitos autorais: Arquivo Pessoal
2132142131

Com apenas 32 anos, o fotógrafo foi assassinado por traficantes em Niterói, na Favela Santo Cristo, Zona Norte da cidade.

A quantidade de pessoas que perdemos ao longo da vida chega a nos assustar. Quantas vezes você não imaginou que veria aquela pessoa mais algumas vezes, que teria a oportunidade de abraçá-la mais uma vez, compartilhar mais momentos engraçados e tendo a casa preenchida pelas suas gargalhadas?

Infelizmente, em muitos casos, simplesmente ficamos apenas com a última memória que vivemos ao lado de quem amamos. Sentindo vontade de ter feito mais, falado mais, demonstrado mais afeto e compaixão. Mas nem sempre conseguimos, por isso a importância de valorizarmos cada momento que temos ao lado de quem queremos bem.

Quando a morte é criminosa, causa ainda mais revolta, nos fazendo sentir que não pode existir impunidade, que é preciso acionar a justiça, buscar os culpados. Foi justamente assim com o fotógrafo Thiago Freitas de Souza, de 32 anos, que foi assassinado por traficantes na Favela Santo Cristo, tudo porque pediu que eles fizessem menos barulho para que a filha de cinco anos pudesse dormir.

O corpo do fotógrafo será sepultado às 14h desta segunda-feira, no Cemitério Nossa Senhora da Conceição, em Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro. O jovem foi morto na manhã de sábado, dia 15, por traficantes da Favela Santo Cristo, que fica na Zona Norte da cidade. Na ocasião, ele foi reclamar, de acordo com informações do G1, que o barulho feito por eles não deixava a filha de cinco anos dormir.

As informações iniciais são de que a situação teria começado antes das 6h45, horário em que a Polícia Militar foi ao Hospital Estadual Azevedo Lima, também em Niterói, para atender a uma ocorrência de um indivíduo que tinha sido baleado. Ainda sem compreender o que estava acontecendo na ocasião, os oficiais falaram com a esposa da vítima.

A esposa do fotógrafo contou que ele saiu de casa para pedir aos traficantes da favela que diminuíssem um pouco o tom, já que faziam muito barulho e a filha do casal estava acordando toda hora. Ela ainda explica que ele voltou a ir falar com os homens, reforçando o pedido aos traficantes. Nesse momento, a mulher conta ter ouvido um disparo, e quando saiu de casa, se deparou com Thiago caído no quintal da residência.

Ele foi levado ao Hospital Azevedo Lima, foi operado, mas acabou não resistindo aos ferimentos, tendo sua morte declarada às 7h55. Os moradores da Favela Santo Cristo revelam que, há semanas, o local é cenário de uma guerra entre traficantes que disputam a venda dos entorpecentes. Até o momento, as informações são de que a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí investiga o assassinato do fotógrafo.

0 %