Notícias

Gazolla sobre assassinos de Daniella Perez: “Se morrerem, vou ficar feliz”

Foto: Reprodução
Raul gazolla

O ator Raul Gazolla, de 66 anos, desabafou em entrevista ao podcast “Inteligência Limitada”, de Rogério Vilela, sobre seus sentimentos por Guilherme de Pádua e Paula Thomaz. O ex-casal assassinou em 1992 a então esposa dele, Daniella Perez, com quem Guilherme contracenava na novela “De Corpo e Alma” (1992).

“Descobri que a minha vingança é deixar eles viverem aqui essa vida, sabendo o que eles fizeram. Ele não pode mais atuar. Quer dizer, até pode, mas… É melhor ele ser pastor na igreja em que ele foi ser membro e ser aceito pelas pessoas daquela igreja”, alfinetou Gazolla, a respeito da atuação de Guilherme como pastor na Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte (MG).

O ator recordou que buscou na terapia e na ajuda de amigos a força necessária para superar a tragédia e a ira contra os assassinos.

“Fui a muitas pessoas espiritualmente mais evoluídas do que eu, e chegava com uma única dúvida: por que não posso matar? Eles tinham um texto bom para me dizer, não me lembro qual é, mas na época eu acreditava. Hoje eu entendo: porque, quando você tira a vida de uma pessoa, mesmo que essa pessoa mereça, você ultrapassa uma barreira energética, invisível, que só você sabe que ultrapassou e não tem volta”, filosofou.

Gazolla, entretanto, deixou claro que nunca pretendeu retribuir com a mesma moeda aos criminosos. “Eu não tenho o menor interesse em matar eles dois, nenhum. Quero que eles vivam a vida deles da pior maneira possível. [Mas,] se morrerem, vou ficar feliz, não vou ficar triste”, acrescentou, aos risos.
O ator também teceu críticas diretas ao ex-casal. “Mentira, [Guilherme] nunca se arrependeu. Nunca se arrependeram. Não acho, tenho certeza. [Nas entrevistas], ele sempre levantou o nariz e falou assim: ‘aconteceu o que tinha que acontecer’. E ela [Paula] se diz vítima, se diz inocente, quer tapar o sol com a peneira.”

“O psicopata não tem sentimento. A diferença entre o psicopata e o esquizofrênico é que o psicopata não tem o menor pudor. Ele não sente nada. Eles são psicopatas, os dois. Ele é um psicopata perigoso, ela é fria, calculista”, disparou.

0 %