Notícias

Imagens inéditas de traição de empresário a Elize Matsunaga são reveladas

Foto: Reprodução
Marcos matsunaag

O detetive contratado por Elize Matsunaga para investigar o empresário Marcos Matsunaga flagrou o homem traindo a esposa dias antes de ele ser morto e esquartejado por ela, em 2012. Agora, dez anos após a crime e já com Elize em liberdade condicional, ele divulgou novas imagens do caso.

As imagens mostram Marcos chegando a um restaurante e consumindo dentro dele. No balcão, ele toma champanhe e troca carícias com a acompanhante. Marcos havia frequentado o restaurante com Elize também, e ela teria dito aos investigadores que até conhecia o chefe de cozinha.

Além das imagens, a empresa de detetives forneceria um relatório detalhado sobre o que Marcos fazia.

De acordo com o detetive, após matar Marcos, Elize procurou a agência responsável pela investigação e requisitou todas as filmagens feitas da traição. Os investigadores, no entanto, acabaram guardando cópias das imagens.

Screenshot 8

Direitos autorais: Reprodução/Record TV

Os detetives acompanharam todos os passos de Marcos durante três dias antes de o homem ser assassinado. Em entrevista ao Domingo Espetacular, o dono da agência de investigação, que preferiu não se identificar, disse que “ela suspeitava de que ele tinha um relacionamento fora do casamento e tinha o nome de três moças”, que seriam as possíveis amantes.

Elize matou Marcos no dia 19 de maio de 2012, após afirmar que sabia que era traída e uma briga entre o casal começar.

Screenshot 9 1

Direitos autorais: Reprodução/Record TV

O crime

Marcos Matsunaga foi morto dentro do apartamento em que morava com a mulher e a filha do casal. Elize foi flagrada pelas câmeras de segurança carregando três malas. As partes do corpo foram colocadas em sacos plásticos e jogadas na beira de uma estrada de Cotia, na Grande São Paulo, em um raio de 4 quilômetros.

Após o crime, ela chegou a enviar à família Matsunaga um falso email em que afirmava que Marcos tinha fugido com uma amante. A verdade veio à tona dias depois, com o encontro do corpo e o reconhecimento pelo irmão da vítima. Elize acabou confessando o crime e disse que matou o marido durante uma briga, após descobrir que ele tinha uma amante.

Após cerca de dez anos presa, Elize agora tem a possibilidade de cumprir a pena em liberdade. Ela tem expectativa de poder rever a filha, que ficou com a família de Marcos Matsunaga e que, atualmente, tem 11 anos.

0 %