Notícias

José de Abreu é detonado ao divulgar ameaça de agressão contra Tabata Amaral

Direitos autorais: reprodução Instagram.
jose de abreu

José de Abreu sempre foi uma figura muito polêmica por causa de seus posicionamentos contundentes sobre política, mas dessa vez o assunto foi ainda mais tenso.

O ator divulgou ameaças de agressão contra Tabata Amaral e foi duramente criticado nas redes sociais.

Em seu perfil do Twitter, Abreu republicou uma mensagem de um internauta que pretendia bater na deputada federal pelo PSB de São Paulo: “Se eu encontro na rua, soco até ser preso.”

Sabendo da repercussão negativa que isso poderia causar, o veterano deu a entender que não fez nada de errado e acirrou ainda mais os ânimos ao retuitar a seguinte mensagem: “Fascista não tem sexo. Uma vagina não faz uma mulher, assim como um pênis não faz um homem.”

José de Abreu ainda ironizou as críticas: “Vamulá, galera, hoje é dia de cancelar o Zé de Abreu. Epa! Sou eu.” Danilo Gentili cobrou uma instituição famosa por combater o financiamento de instituições que propagam notícias falsas e disparou: “Cadê os Sleeping Giants cancelando o Zé de Abreu? Cadê?”

Um dos tuiteiros arrasou com o artista: “O lixo humano retuitando outro escroto dizendo que espancaria a Tabata, sob a justificativa que ela seria fascista. [Se] fosse um bolsonarista famoso estaria no Jornal Nacional. Como o faz pelo bem, ‘contra o fascismo’, aí dá pra deixar passar batido.”

Tabata reagiu à novidade, mas sem citar o nome de seu “inimigo”: “Um cidadão fez uma ameaça de violência física contra mim e, como se isso já não fosse grave por si só, outro cidadão com meio milhão de seguidores retuitou o post. Essa não é a 1ª vez que recebo ameaças, mas é raro pessoas rechaçarem elas em massa e de forma contundente como agora.”

Depois de agradecer o apoio dos seguidores, a política ainda discursou contra a violência nesse tipo de discussão: “A ameaça não vai me calar, isso é certo. Mas aproveito a oportunidade para fazer um convite à reflexão, para que não deixemos a intolerância, mesmo a mais sutil ou invisível, tomar conta da política brasileira. Somos melhores do que isso.”

“A violência política só vai acabar quando cada um de nós tiver tolerância zero com a intolerância, com ataques e ameaças pessoais. Quando formos tão respeitosos com nossos adversários quanto somos com nossos amigos, porque respeito não é reverência, é regra mínima de convivência”, finalizou Tabata Amaral, liderando várias críticas na rede social.

Confira:


Se você presenciar um episódio de violência contra a mulher ou for vítima de um deles, denuncie o quanto antes através do número 180, que está disponível todos os dias, em qualquer horário, seja através de ligação ou dos aplicativos WhatsApp e Telegram.

0 %