Notícias

Com covid-19, jovem é intubada durante parto de emergência e morre sem conhecer filhas gêmeas

jovem

A mãe tinha apenas 28 anos e estava no sétimo mês de gestação quando tudo aconteceu, as recém-nascidas estão sob os cuidados da avó materna.



A covid-19 segue fazendo vítimas inocentes ao redor do mundo, mostrando para todos que o momento que vivemos é grave, e que todo cuidado é pouco. Quantas famílias não perderam entes queridos?

Muitos estavam bem próximos de tomar a vacina, outros chegaram a tomar as doses, mas não tiveram tempo de ser imunizados a tempo, e o coronavírus não se importa em ceifar vidas.

A jovem de 28 anos, Nathanny Ribeiro da Silva, residente do Guarujá, no litoral paulista, ficou internada por um mês devido às complicações da covid-19. Grávida de sete meses de gêmeas, ela precisou passar por um parto de emergência no dia 25 de março, mas acabou sendo enviada para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde precisou ser intubada.


De acordo com reportagem do G1, a gerente da Unidade de Saúde da Família (USF), Ana Paula Maria Ramos, explica que Nathanny fez o pré-natal naquela unidade e teve toda a sua gestação acompanhada de perto.

A jovem tinha problemas na tireoide, o que a colocava em uma gravidez de alto risco, o que aumentava a quantidade de vezes que precisava fazer exames, além de sempre permanecer em alerta. Além do problema na tireoide, Nathanny estava grávida de gêmeas, o que aumentou ainda mais as chances de desenvolver alguma complicação.

]No dia 22 de março, ela começou a se sentir mal enquanto estava em casa, com muito desconforto para respirar, sendo imediatamente levada pelos familiares até o Hospital Guilherme Álvaro, em Santos.

whatsapp image 2021 04 16 at 16.56.07 1 576x1024 1

Direitos autorais: reprodução G1 Santos.


Cerca de três dias depois, ela precisou passar por um parto de emergência, mas os médicos chegaram a constatar, antes mesmo do procedimento começar, uma mancha em seu pulmão. Assim que o parto acabou, Nathanny foi intubada, e não conseguiu segurar suas filhas no colo nenhuma vez.

Assim que chegaram os resultados dos exames as suspeitas foram confirmadas, ela estava com covid-19. A irmã de Nathanny, que não quis se identificar, disse que as sobrinhas nasceram prematuras, um pouco antes de atingir o sétimo mês de gestação, e que a mãe começou a passar mal algumas semanas antes.

A jovem permaneceu intubada no Hospital Guilherme Álvaro até o dia 15 de abril, mas infelizmente não resistiu às complicações, e acabou falecendo com síndrome respiratória aguda grave provocada pela covid-19, pneumonia, infecção pelo coronavírus, tireotoxicose e insuficiência cardíaca.

whatsapp image 2021 04 16 at 18.19.23 1 768x681 1

Direitos autorais: reprodução G1 Santos.


Nathanny tinha mais dois filhos além das gêmeas, que estão sob os cuidados da avó materna. Funcionários da unidade de saúde onde a jovem realizava o pré-natal acabaram se comovendo com a situação, e arrecadaram produtos básicos para dar às recém-nascidas, para que a família não passe por nenhum tipo de necessidade.

A tia das bebês conta que a irmã estava ansiosa para conhecer as filhas, mas acabou morrendo antes mesmo de poder segurá-las no colo. Comente abaixo e compartilhe nas suas redes sociais.

Considerado morto, jovem volta à vida pouco antes da cirurgia para retirada de órgãos

Artigo Anterior

Casal trans anuncia com felicidade que espera gêmeos. Sonho realizado!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.