Notícias

Jovem morta pelo marido trancou a filha para impedi-la de ver agressão

Jovem

Espancada e morta pelo marido, a jovem Anna Caroline Valença Oliveira, de 26 anos, tentou se defender das agressões e trancou a filha e a irmã no quarto para que não presenciassem o crime.

O caso aconteceu em Vila Santista, em São Paulo.

A jovem sofreu agressões do marido no dia 7 deste mês, e chegou a ser socorrida para o hospital em estado grave. Anna Caroline permaneceu intubada até o dia 9 de março, mas não resistiu aos ferimentos provocados pelo espancamento e morreu.

“Minha filha vivia um relacionamento abusivo há 12 anos. Ele é muito articuloso e ela nunca teve outro homem. Menina do interior, cheia de sonhos… Ele pegava os cartões dela, prendia ela dentro de casa. Se você visse o estado que minha filha estava no caixão… Ficou irreconhecível”, contou Priscila, mãe da jovem.

Jovem morta pelo marido trancou a filha ft1

Direitos autorais: Reprodução/Redes sociais.

No boletim de ocorrência, consta que o suspeito deu socos na jovem, o que a fez cair, e, em seguida, deu chutes em sua barriga até que o intestino dela fosse perfurado e Anna Caroline sofresse uma hemorragia interna. A irmã da jovem, de 12 anos, foi quem acionou o Samu.

“Ela perdeu muito sangue, morreu de infecção generalizada. A Carol prendeu as duas dentro do quarto [filha e irmã] para elas não verem. Ela tentou se defender, mas ele bateu tanto nela que ela só conseguiu gritar para a irmã dela chamar o resgate. Ele deixou minha filha jogada no chão, como se fosse nada”

Jovem morta pelo marido trancou a filha ft2

Direitos autorais: Reprodução/Redes sociais.

Priscila disse ainda que Anna Caroline tinha uma medida protetiva contra o marido em 2019, mas que voltou a se relacionar com ele. No dia 7 de março, dia do crime, sua filha tinha descoberto uma traição e queria sair de casa.

O homem fugiu e ainda não foi encontrado pela polícia. O caso é investigado pelo 4º Distrito Policial de São Paulo.

Jovem morta pelo marido trancou a filha ft3

Direitos autorais: Reprodução/Redes sociais.

Violência contra a mulher:


Se você presenciar um episódio de violência contra a mulher ou for vítima de um deles, denuncie o quanto antes através do número 180, que está disponível todos os dias, em qualquer horário, seja através de ligação ou dos aplicativos WhatsApp e Telegram.

0 %