Notícias

Ludmilla rebate Bruna Karla: “Tipo de discurso que me embrulha o estômago”

Foto: Reprodução
ludmilla 1

Depois que a cantora gospel Bruna Karla falou sobre não aceitar cantar em um casamento gay durante entrevista à Karina Bach, alguns famosos começaram a se pronunciar. Desta vez, Ludmilla usou a sua conta no Twitter para demonstrar sua insatisfação.

“Esse é o tipo de discurso que me embrulha o estômago e me deixa revoltada”, escreveu a cantora. “Pessoas como ela, que se dizem “porta-vozes” de Deus, descartam e fazem mal às pessoas o tempo inteiro pelo simples fato de elas serem quem elas são!”.

Na publicação seguinte, Ludmilla fala sobre como sexualidade não é uma escolha e questiona sobre o ódio demonstrado à comunidade LGBTQIAP+. “Quantos de nós vamos precisar morrer gritando que ISSO NÃO É UMA ESCOLHA?!”, perguntou. “Mais quanto tempo vamos precisar sofrer pelo direito de amar? Amor ao próximo? Que próximo? Respeito? Pra quem? Chega de ódio. Chega de homofobia. Chega de transfobia. Nós imploramos. Chega!”

Ludmilla é casada desde 2019 com a dançarina Brunna Gonçalves.

A polêmica começou quando Bruna Karla contou que se recusou cantar no casamento de um amigo por conta da orientação sexual dele. Bruna não aceitou o convite por se tratar de um casamento entre pessoas do mesmo sexo. A cantora ainda aconselhou o rapaz a se relacionar com “uma mulher cheia do poder de Deus”, justificando que ao casar-se com outro homem o rapaz estaria “escolhendo o caminho da morte eterna”.

“Aos meus queridos ouvintes homossexuais, o que Deus tem para a sua vida é libertação. O que Deus tem para a sua vida é o que ele sonhou para você. Receba todo o meu amor, o meu respeito, porque Jesus não sonhou isso para você. Lá no julgamento, quando Jesus voltar, se ele estiver, ele vai falar ‘poxa, a Bruna andou comigo, ela sabia que eu estava errado, que o caminho que eu estava escolhendo era de morte eterna’. Eu chego a ficar emocionada porque se a gente abrir a nossa boca para dizer que você não vai para o céu… Gente, é morte eterna, inferno! Já imaginou viver uma condenação eterna? É para sempre que você vai viver aquilo. Acabou. É terrível. Aquele lugar é horroroso”, disse.

A fala de Bruna Karla rendeu uma série de críticas nas redes sociais, inclusive, de algumas personalidades. Gil do Vigor comentou em seu Twitter: “De fato, quando Jesus aparecer alguém irá se envergonhar e não é seu amigo gay, mas sim você por sua atitude preconceituosa! João 14 fala que Deus nos chama de amigos e a palavra amigo é forte demais para ser sustentada com base no preconceito e falta de amor ao próximo”, postou.

O que disse o “amigo” de Bruna Karla?

A jornalista Fabia Oliveira, na sua coluna “Em Off”, do iG, conversou com o Youtuber Bruno di Simone, apontado como o amigo que Bruna Karla citou na entrevista.

Segundo ele, a cantora não agiu da mesma maneira pessoalmente. “Na realidade, foi por causa da pandemia e da minha mudança para São Paulo. Não houve um grande afastamento. Sempre nos falávamos. O que eu não fazia ideia, era que ela falava assim de mim pelas costas, porque na frente o discurso era outro. Inclusive, já afirmou que estaria sim no meu casamento gay, apenas não cantaria”, revelou.

O youtuber contou que, mesmo após o episódio, ele seguiu amigo de Bruna Karla, mas que atualmente eles estão afastados. Ao receber o vídeo, o rapaz entrou em contato com Karina Bacchi para obter um direito de resposta no podcast. Segundo ele, a loira não respondeu as tentativas e o bloqueou. Bruno diz que o assunto será tratado em “esfera judicial”.

0 %