Notícias

Médica chama a polícia após atender bebê com mais de 30 lesões no corpo

Pai da criança foi levado à delegacia, informou à polícia que não sabia o motivo dos hematomas e foi liberado. Menina de 6 meses de vida está internada em estado grave em UTI de hospital em Goiânia.



Uma médica chamou a Polícia Militar e o Conselho Tutelar depois de atender uma bebê de seis meses com mais de 30 lesões pelo corpo, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. O pai da criança foi levado à delegacia, informou à polícia que não sabia o motivo dos hematomas e foi liberado. A menina está internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital em Goiânia.

O caso foi registrado na noite de segunda-feira (10), por volta de 22h30, quando a criança foi atendida na Unidade de Pronto Atendimento Pediátrica, em Anápolis. Segundo a mãe da bebê informou ao Conselho Tutelar e à PM, o pai estava com a criança no colo quando percebeu que ela não estava bem.

“A mãe disse que o bebê estava ‘molinho’ no colo do pai e acionou o Corpo de Bombeiros, que levou a criança ao hospital. A mãe foi junto acompanhando”, disse o conselheiro tutelar Miqueias Duarte.


Na unidade, após perceber pelo menos 30 hematomas aparentes pelo corpo da bebê, a médica suspeitou que a criança fosse vítima de maus-tratos e acionou as autoridades.

Após o atendimento inicial, a criança foi transferida para o Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), onde segue internada, em Goiânia. Segundo o hospital informou à TV Anhanguera, o estado de saúde da bebê é grave e ela respira com ajuda de aparelhos.

Miqueias disse ainda que o Conselho Tutelar aguarda um parecer da Polícia Civil informando se o caso tem relação com maus-tratos. Por enquanto, a criança segue acompanhada pela mãe, no hospital. Ainda conforme o conselheiro, não havia nenhuma denúncia anterior relacionada aos pais do bebê junto ao conselho.

 


Menino deixa cãozinho em abrigo com um recado: “Não deixem que meu pai o pegue, ele bate muito nele”

Artigo Anterior

Advogado diz que mãe de Gael chorou por 40 minutos ao saber da morte do filho

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.