Notícias

Médica é morta enforcada por moradores de rua que ela ajudava em MG

Foto: Reprodução
Medica

Delma Saud Salles de 81 anos, que era médica ginecologista e obstetra, foi encontrada morta na segunda-feira (30) com uma blusa enrolada em seu pescoço.

Dois moradores de rua que ela costumava ajudar com comida e dinheiro são suspeitos de terem cometido o crime.

O caso ocorreu em Uberaba, no interior de Minas Gerais. A princípio, a Polícia Civil suspeita que a ocorrência tenha sido um latrocínio (roubo seguido de morte).

Conforme o boletim de ocorrência, um taxista que prestava serviço para a médica foi ao seu apartamento para buscá-la e levá-la para o trabalho em uma unidade de saúde no centro de Uberaba.

Nesse momento, a filha da médica, de 44 anos, que tem problemas cognitivos, pediu para que ele subisse no apartamento. Quando o taxista entrou no local, encontrou Delma caída no chão. Imediatamente, ele acionou a Polícia Militar.

Aos agentes, a filha da médica informou que abriu a porta do apartamento para um homem em situação de rua que a mãe costumava ajudar. Na sequência, ela saiu para comprar pão e encontrou Delma morta quando retornou.

Os militares conferiram as câmeras de segurança do prédio e identificaram o suspeito.

Depois, uma mulher em situação de rua e usuária de drogas foi encontrada com as roupas sujas de sangue. Ao ser questionada, ela informou que viu um homem saindo correndo do apartamento de Delma. Também disse que a médica havia dado R$ 5 para ela.

A polícia conseguiu localizar o suspeito e constatou que ele também é usuário de drogas. Ele não quis falar sobre o crime. Apenas repetia que já era tarde.

Com ele, os agentes encontraram o celular da médica, um relógio e R$ 5. Tanto a mulher em situação de rua quanto o homem foram levados à Delegacia de Polícia Civil, que é a encarregada de investigar o caso.

0 %