Notícias

Murilo Becker nega agressões contra ex-mulher e diz que estava afastado das redes sociais para cuidar do pai

Depois de ser acusado de agressão pela ex-mulher, o jogador de basquete Murilo Becker usou as redes sociais no último domingo (5) para negar que tenha agredido a influenciadora.



Ele é investigado pela polícia depois de uma discussão com a ex-esposa, Patrícia Pontes, em São José dos Campos, com quem tem quatro filhos.

O caso veio a público no fim de agosto, depois que Patrícia fez uma série de postagens. Nos vídeos, ela contou que teve de passar por uma cirurgia para correção da mandíbula depois de ser agredida por Becker.

A influenciadora afirma que a agressão aconteceu em 9 de agosto, após o atleta passar o fim de semana do Dia dos Pais com os filhos, quadrigêmeos com paralisia cerebral.


Segundo Patrícia, o jogador, que tem o direito de visitar os filhos regulamentado pela Justiça, teria atrasado para deixar as crianças com ela e houve uma discussão entre eles. Na briga, ele a ofendeu e agrediu com socos, tapas e chutes.

A manifestação de Becker é a primeira desde as acusações da influenciadora. A nota é assinada pelos advogados de Murilo, que diz estar afastado das redes para cuidar do pai, que está doente, e nega as acusações de Patrícia.

No texto, Murilo diz que “as acusações feitas pela Sra. Patrícia não condizem com a veracidade dos acontecimentos e que nunca praticou qualquer tipo de violência contra mulheres, muito menos contra seus filhos”.

Disse ainda que a “Delegacia de Defesa da Mulher de São José dos Campos está apurando os fatos, realizando as devidas investigações sobre o caso, e somente a Polícia Civil e o Poder Judiciário têm competência e capacidade para esclarecer toda a verdade”.


O documento foi publicado na página do Instagram de Murilo, que colocou o perfil em modo privado no início da tarde desta quarta-feira (8).

Direitos autorais: Reprodução/ Instagram

Acusação de agressão

A influenciadora digital relata que as agressões aconteceram no dia 9 de agosto, após o atleta passar o fim de semana do Dia dos Pais com os filhos, quadrigêmeos com paralisia cerebral.


Segundo Patrícia, o jogador, que tem o direito de visitar os filhos regulamentado pela Justiça, teria atrasado para deixar as crianças com ela e houve uma discussão entre eles. Na briga, ele a ofendeu e agrediu com socos, tapas e chutes.

Após a agressão, ela teve de ser socorrida ao hospital e teve de ser submetida a uma cirurgia poe múltiplas fraturas na mandíbula. A agressão foi registrada pela vítima da Delegacia de Defesa da Mulher de São José dos Campos e o caso seguia em segredo de justiça. Com uma medida protetiva contra Murilo por brigas anteriores, Patrícia fez uma série de vídeos em sua rede social contando o caso e pedindo que a polícia desse atenção ao caso.

Ao G1, à época, a polícia informou que investigava o caso, que havia outras ocorrências envolvendo o casal, mas que não poderiam dar detalhes sobre a investigação porque o caso estava sob segredo.


Ao vivo na TV, repórter se comove ao entrevistar senhor faminto em situação de rua: “De doer o coração”

Artigo Anterior

“Eu não posso ter amigas porque seus maridos gostam de mim”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.