Notícias

‘Nunca é tarde para procurar ajuda’, diz pai de Lucas Santos após morte do filho

O menino cometeu suicídio após ser vítima de ataques homofóbicos nas redes sociais ao postar um vídeo com um amigo. O jovem tinha apenas 16 anos, e sua morte deixou a família devastada. César desabafou sobre a situação, e agradeceu pelas mensagens de carinho que tem recebido.



“Agradeço pelas condolências e pêsames que venho recebendo desde ontem. Eu não tenho como falar, não tenho como expressar a minha gratidão a vocês porque, graças ao meu bom Deus, à minha família e aos amigos, estou aqui de pé. Eu já falei ontem no velório do meu filho, eu já falei hoje de novo e vou falar milhões de vezes se for necessário: ‘a morte do meu filho não vai passar em branco. Eu tenho certeza que Deus me deu uma missão e que irei cumprir essa missão, que é tentar abrir os olhos dos pais e das mães que a vida é muito mais do que uma curtida na rede social, é muito mais do que uma postagem com visualizações’”, começou.

“A humanidade está doente, totalmente doente. A depressão, infelizmente… Agora estou sentindo na pele… Porque a gente acha que só acontece na casa do vizinho e, infelizmente, aconteceu na minha casa e, infelizmente, eu não estava perto para tentar fazer algo. Estou fazendo esse vídeo para você pai, para você mãe, para você jovem, para você adulto: ‘nunca é tarde para procurar apoio, nunca é tarde para procurar ajuda’”, continuou. “Você pai, você mãe, faça questão de estar perto dos seus filhos o máximo que puder, faça questão de deixar claro para eles que vocês não são só pai e mãe e sim que vocês são os melhores amigos, o amigo que dá a vida por eles. Para que o jovem possa entender que conversar com o pai ou com a mãe não é ter a certeza de que será castigado ou punido e sim ouvido. A gente precisa cuidar da nossa juventude. As pessoas precisam de mais amor, mais empatia, mais respeito, amor ao próximo e, principalmente, Deus no coração”, completou César.

Para finalizar, o cantor disse que irá lutar pela causa para impedir que outras pessoas sofram o mesmo que seu filho. “Não quero aqui culpar ‘A’ ou ‘B’ pelo que aconteceu, porque não vai trazer meu filho de volta. O que quero é, a partir de hoje, tentar fazer com que outros jovens não façam o que ele fez, para que outras famílias não passem pelo que a gente está passando. E, a partir de hoje, 4 de agosto, começa a minha luta e eu conto com vocês. Conto com a imprensa, com os amigos, com quem quiser se engajar nessa luta que não será minha, será de todos nós. Essa bandeira será levantada e pode ter certeza que ela será muito bem representada. Obrigado!”



Se estiver passando por crises de depressão e precisar de ajuda, não hesite em discar 188. Este é o número da parceria entre o Centro de Valorização da Vida com o Ministério da Saúde. A ligação é gratuita.

Também é possível encontrar atendimento no endereço eletrônico: www.cvv.org.br para chat, Skype, e-mail e mais informações. Para contatar o SAMU, disque 192. Atendimentos também são realizados nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA), Pronto-Socorro e Hospitais.


De carros milionários a arma de guerra, entenda por que bens de empresário morto pelo filho são alvo de investigações

Artigo Anterior

MP investiga se Clarinha, mulher em coma há 21 anos, é criança desaparecida nos anos 70

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.