Notícias

Vendedora chama atenção ao vender paçoca de R$ 5 por R$ 1 “se o cliente sorrir” em semáforo de SP

Vendedora chama atencao ao vender pacoca capa

Uma moradora de Guarujá, no litoral de São Paulo, faz sucesso nas ruas da cidade ao vender paçocas em um semáforo, com o apoio de uma placa que diz “Paçoca R$ 5, se você sorrir, eu faço por R$ 1“.

Em uma semana de uso da tática, ela passou a vender uma caixa inteira do doce em menos de uma hora.

Em entrevista, a autônoma Bruna Correia, de 32 anos, afirmou que tudo começou durante a pandemia, quando ela foi demitida da cafeteria onde trabalhava. “Não consegui um novo emprego, então, fui vender balas, chiclete e até paçoca no semáforo”, diz.

Em 2021, ela conseguiu um emprego como cuidadora de idosos, porém, foi demitida há cerca de três semanas. “Voltei para o semáforo depois disso. Eu acompanho páginas que ensinam como evoluir com as vendas no semáforo”, revela.

vendedora chama atencao ao vender pacoca ft1

Direitos autorais: Reprodução/Arquivo pessoal.

Uma dessas páginas é a de Rick Chester da Silva, um influenciador digital que vendia água nas ruas. Ele criou um Instagram para ajudar ambulantes como ele a prosperarem nos negócios. “Ele nos ensina a sermos criativos nos negócios. Me inspirei em outro vendedor, e criei a placa há uma semana”, relata.

Agora, Bruna fica de forma fixa no semáforo da Rua Alamedas das Tulipas, próximo a um posto de combustíveis. Segundo ela, antes de utilizar a placa, a vendedora levava de uma hora e meia a três horas para vender toda uma caixa contendo 100 unidades. Hoje em dia, ela precisa de somente uma hora.

É um trabalho digno e honesto. Sei que vou evoluir, e quem sabe um dia eu terei meu próprio negócio”, diz Bruna.

A autônoma afirma, ainda, que o número de clientes tem aumentado a cada dia. “Quando eles veem a placa, já dão aquele sorriso. Eles sempre dizem que a frase melhorou o dia deles”, afirma. Bruna ainda diz que a frase é o que lhe dá forças para ir trabalhar a cada dia, e que a melhor parte é ver o sorriso das pessoas quando a veem. “Não criei essa frase só para as minhas vendas serem ótimas, e sim, para ver o sorriso das pessoas”, finaliza.

0 %