Notícias

Vídeo mostra pessoa caindo de avião decolando do Afeganistão, diz agência

Direitos autorais: reprodução.
video mostra

Ao menos uma pessoa caiu enquanto se pendurava em um avião que decolava do aeroporto de Cabul, no Afeganistão, nesta segunda-feira (16), informou a agência de notícias Associated Press (AP).

O aeroporto, que está sob controle do exército americano, enfrenta um caos com milhares de pessoas que tentam fugir após a retomada do poder pelo grupo extremista Talibã.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento exato em que um avião decola e o que parecia ser uma pessoa, que estaria tentando fugir do Afeganistão se segurando na aeronave, cai. Não há informações sobre a identidade desta pessoa que muito provavelmente morreu com a queda, segundo a emissora afegã TOLONews.

Segundo a AP, o caso não foi isolado, e outras pessoas que também tentavam escapar do país se agarraram na fuselagem. No momento da decolagem, é possível ver uma multidão ocupando a pista do aeroporto.

Invasão do aeroporto de Cabul

Milhares de pessoas invadiram a pista no aeroporto internacional de Cabul nesta segunda e multidões tentaram entrar em aviões para deixar o Afeganistão, agora dominado pelo Talibã. Vídeos mostram pessoas tentando invadir aeronaves paradas e subindo em um avião da força aérea americana que estava prestes a decolar.

fuga

Direitos autorais: reprodução.

O tumulto deixou mortos e feridos. As forças americanas assumiram o controle do local e precisaram suspenderam temporariamente todos os voos do aeroporto Hamid Karzai.

Talibã volta ao poder

As afegãos estão tentando deixar o país após o Talibã tomar a capital Cabul e voltar ao poder depois de 20 anos. O presidente fugiu do Afeganistão e o palácio presidencial foi tomado no domingo (15).

O porta-voz do Talibã, Mohammad Naeem, afirmou à rede de televisão Al Jazeera que “alcançamos o que buscávamos, que é a liberdade do nosso país e a independência do nosso povo”. “Pedimos a todos os países e entidades que se reúnam conosco para resolver quaisquer questões”, disse Naeem. “Não achamos que as forças estrangeiras irão repetir sua experiência fracassada no Afeganistão mais uma vez.”

0 %