Notícias

Vítimas de atentado a creche em Saudades são enterradas em Santa Catarina

Cerimônia reuniu centenas de pessoas nesta quarta-feira (5). As três crianças foram sepultadas lado a lado no Cemitério Municipal da cidade.



As cinco pessoas mortas no atentado à escola infantil Pró-Infância Aquarela em Saudades, no Oeste de Santa Catarina, foram enterradas na manhã desta quinta-feira (5). As três crianças estão sepultadas lado a lado no Cemitério Municipal da cidade.

Além delas, os corpos das duas funcionárias da creche também foram enterrados no cemitério. A cerimônia de sepultamento, que reuniu centenas de pessoas, foi por volta da 11h.

O ataque na unidade de educação ocorreu na manhã de terça-feira (4). Além das cinco mortes, o autor feriu um bebê de 1 ano e 8 meses. Ele passou por cirurgia e está em internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Após o crime, o assassino deu golpes contra o próprio corpo e foi levado ao hospital.


O velório teve início às 23h de terça-feira (4) e ocorreu no Parque de Exposições Theobaldo Hermes. Por volta das 4h desta quarta, familiares e amigos dos mortos fizeram uma pequena celebração. Às 9h, uma missa de corpo presente reuniu várias pessoas no local.

Logo depois, os corpos foram levados ao cemitério, localizado a 300 metros de onde foi o velório (veja as fotos abaixo).

Direitos autorais: Sirli Freitas/ NSC TV

 


Direitos autorais: Mateus Castro/ NSC TV

 

Direitos autorais: Marina Dalcastagne/NSC TV

Quem são as vítimas


  • Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, era professora e dava aulas na unidade havia cerca de 10 anos
  • Mirla Renner, de 20 anos, era agente educacional na escola
  • Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses

  • Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses
  • Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses.

O que se sabe até agora:


  • Um homem de 18 anos invadiu a escola Aquarela com duas facas às 10h de terça (4).
  • A creche fica na cidade de Saudades (SC), 600km de Florianópolis, e atende crianças de 6 meses a 2 anos.
  • 20 crianças estavam no local sob os cuidados de 5 professoras.

  • A primeira pessoa que o assassino atacou foi a professora Keli Adriane Aniecevski. Mesmo ferida, ela correu para uma sala, onde estavam quatro crianças e a agente educativa Mirla Renner, de 20 anos.
  • O homem chegou até a sala e continuou os ataques, matando Keli e três crianças. Mirla chegou a ser socorrida, mas não resistiu. Veja quem são as vítimas.
  • Todas as vítimas foram atingidas com, pelo menos, cinco golpes de facão.
  • O assassino tentou entrar em todas as salas da creche, mas professoras conseguiram se trancar e proteger as crianças.

  • Na casa do assassino, a polícia encontrou R$ 11 mil e duas embalagens de facas novas.
  • A única sobrevivente do ataque é uma criança de 1 ano e 8 meses, que está na UTI.

Repercussão


A governadora do estado, Daniela Reinehr, decretou luto oficial de três dias. “Manifesto profunda tristeza e presto minha solidariedade. Determinei que o Governo dê todo o amparo necessário às famílias”, escreveu a governadora em uma rede social.

O prefeito da cidade, Maciel Schneider, afirmou que todas as aulas foram canceladas nesta semana. “É um momento muito triste na nossa pequena cidade. Colocamos todas nossas equipes para dar esse apoio, decretamos luto oficial, cancelamos todas as aulas essa semana. Colocamos nossas equipes de saúde [à disposição], psicólogos estão acompanhando as famílias”, afirmou.

Ex-aluno arrecada R$154 mil e ajuda a mudar a vida de professor que morava em seu carro

Artigo Anterior

Padre Júlio Lancellotti revela que Paulo Gustavo doou R$ 1,5 milhão para hospital do câncer

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.