Notícias

William Bonner é acusado de debochar de Bolsonaro durante o JN: “Exagerou”

Foto: Reprodução
william bonner 1

O “Jornal Nacional” dedicou cerca de 11 minutos de seu tempo no ar com reportagens abordando as denúncias de corrupção no governo de Jair Bolsonaro, na noite da última quarta-feira (22). William Bonner, que além de apresentador é editor-chefe do jornal mais assistido do país, subiu o tom para anunciar as manchetes.

O anúncio da primeira matéria foi feito acompanhado de ironia: “Suspeita de corrupção e tráfico de influência no Ministério da Educação […] 90 dias depois de uma defesa enfática feita por Jair Bolsonaro”, disse o jornalista.

Ao longo das matérias, o trecho de uma live feita pelo presidente da República – em que ele afirma “colocar a própria cara no fogo por Milton Ribeiro” – foi destacada. Este mesmo trecho gerou um tsunami de memes após a notícia da prisão do ex-Ministro da Educação.

Por fim, a parceira de Bonner na bancada do ‘JN’, Renata Vasconcellos, ressaltou a mudança no discurso de Bolsonaro, que tentou explicar a ligação suspeita do então ministro com pastores lobistas.

0 %