Crie filhos sem limites e te “arrancarão os olhos”. A grande importância de um “NÃO” na hora certa

A criação dos filhos é um assunto muito delicado, e a linha entre liberdade e falta de limites é tênue.

Muitos pais, na tentativa de darem o melhor do mundo aos seus filhos, falham em estabelecer limites, o que pode se tornar um grande problema para eles mesmos no futuro.

Estabelecer essas regras não é simples, muita coisa deve ser levada em consideração, como o direito das crianças de explorarem o mundo e ao mesmo tempo a responsabilidade que temos sobre tudo o que acontece com elas. Nos momentos em que o papel de pai fala mais alto, podemos nos sentir culpados ou incapazes de sermos realmente bons para os nossos filhos, e muitas questões podem tomar conta de nossas mentes, como “Será que estou agindo certo?” “Estou dando um bom exemplo para o meu filho?”, “Por que sinto que minha decisão não é a correta?”

No entanto, precisamos manter em mente que, enquanto estivermos agindo em conformidade com o que é bom para nossas crianças, pensando em seu bem-estar e felicidade, estamos tomando a decisão certa.

Abaixo vamos entender melhor o que são os limites e como devem ser estabelecidos nas vidas de nossos filhos.

O que é e não é um limite?

Na visão de muitos pais, os limites não são algo muito positivo porque parecem não considerar as opiniões das crianças e apenas impor certas regras em suas vidas. Entretanto, quando implementados com respeito e amor, eles não fazem mal algum, apenas ensinam as crianças a andarem no caminho mais positivo da vida. Estabelecer limites saudáveis não é prender seus filhos nem os controlar, é ensiná-los e cuidá-los.

Educar também é dizer não, muitas vezes mais do que gostaríamos. É ensinar aos nossos filhos que nem sempre conseguimos o que desejamos nos momentos em que desejamos, é mostrar que os comportamentos bons serão recompensados, e os ruins, castigados, é mostrá-los como a vida realmente funciona.

Para educarmos os nossos filhos e fazermos tudo o que foi citado acima, não precisamos ser agressivos, é possível transmitir as lições com paciência, sabedoria e amor. Educar pelo medo nunca será tão eficaz e positivo quanto educar pelo amor. Precisamos ser o exemplo de tudo aquilo que desejamos que nossas crianças aprendam.


Papai/Mamãe, você pode me comprar esse doce?

Muitas vezes nos deparamos com esse cenário. Nossos filhos nos pedem para lhes comprarmos algo que não acreditamos que devam receber no momento, então dizemos não para eles. Na grande maioria dos casos, eles não recebem bem essa negação e começam a desempenhar comportamentos negativos, como choros, manhas, gritos e chutes. Ficamos envergonhados com a situação e acabamos por ceder aos seus desejos e compramos o que desejam, para que possamos seguir com nossas vidas.

Apesar de essa atitude resolver a situação, é apenas temporariamente, porque agindo dessa maneira ensinamos aos nossos filhos que sempre que se comportarem dessa maneira poderão conseguir aquilo que desejam, o que causa um grande problema para lidarmos durante muito tempo. Devemos nos cuidar para não ensinar nossos filhos a nos manipularem com suas birras.


As consequências da falta de limites

As crianças que são criadas sem regras e limites não aceitam que as coisas aconteçam contra a sua vontade, não sabem lidar com frustrações, não respeitam opiniões diferentes e sempre manipulam as outras pessoas para conseguirem conquistar seus objetivos.

Além disso, têm dificuldade em construir suas vidas ideais, porque constantemente exigem privilégios, não se esforçam por seus sonhos, não sabem trabalhar em equipe e não se comportam com humildade.


Nossa responsabilidade em criar as crianças

Muitas vezes, ficamos tão perdidos na criação de nossos filhos que até parece que eles mandam na casa, e não nós, e nos vemos obedecendo às suas decisões e nos adaptando aos seus desejos.

Precisamos nos recordar de que somos nós os responsáveis por essas crianças, é nossa função criá-las e educá-las até que tenham condições de seguir suas vidas sozinhos, e para isso precisamos estabelecer limites.

Educar nossos filhos não é fácil, mas é nossa responsabilidade e devemos cumpri-la da maneira mais positiva possível, sempre colocando o seu bem-estar e felicidade em primeiro lugar.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: Valerii Sidelnykov / 123RF Imagens




Deixe seu comentário