Pessoas inspiradoras

Campeã olímpica leiloa medalha e consegue mais de R$ 2 milhões para salvar vida de um bebê

A atleta polonesa anunciou pelas suas redes sociais que leiloaria sua medalha para ajudar as despesas médicas de um bebê que só sobreviveria se fizesse cirurgia cardíaca.



O mundo está repleto de pessoas fazendo boas ações, mas nem sempre são divulgadas. Seria incrivelmente importante que tivéssemos mais conhecimento sobre boas almas que ajudam o próximo. O bem é feito muito mais do que o mal, a diferença está no quanto são divulgados.

É sempre recompensador ver que grandes corações ainda existem e são responsáveis por atos incríveis!

O que dá refrigério para o nosso coração é ver que algumas pessoas usam da sua notoriedade para promover o bem e salvar vidas. É o caso da atleta polonesa Maria Andrejczyk, que não mediu esforços para ajudar um bebê debilitado.


A lançadora de dardos levou para seu país a medalha de prata conquistada nas Olimpíadas de Tóquio 2021. Assim que voltou para casa, cinco dias depois de ganhar, ela anunciou em seu Facebook o leilão da medalha.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Maria Andrejczyk.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Maria Andrejczyk.

Fez isso para salvar a vida de um bebê, e escolheu arrecadar fundos para o pequeno de apenas 8 meses, que já enfrentava uma batalha forte para se manter vivo. Ele precisaria viajar da Polônia para a Universidade de Stanford, na Califórnia, a fim de fazer uma cirurgia cardíaca, única saída para fique vivo.


De acordo com informações do Sunny Skyz, a atleta viu o pedido de ajuda on-line dos pais e se sensibilizou. Viu que poderia ajudar leiloando sua medalha de prata, e assim o fez. Ela escreveu que a mãe do garotinho precisava de aproximadamente mais de R$ 2 milhões para cobrir os custos do tratamento, cirurgia e transporte.

De acordo com a Times, a polonesa disse que o verdadeiro valor de uma medalha permanece no coração, ela é um símbolo, apenas um objeto, que pode ser de grande valor para os outros, e nesse caso essa prata pode salvar vidas, ao invés de acumular poeira em um armário. Foi por isso que decidiu leiloá-la para ajudar quem precisa.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Maria Andrejczyk.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Maria Andrejczyk.


No dia 16 de agosto, a atleta voltou a falar sobre o assunto, agora para comunicar a todos que o leilão estava encerrado. Uma rede de lojas de conveniência fez a oferta vencedora e se recusou a aceitar a medalha. Disseram que ficaram comovidos com o gesto nobre e benevolente de Maria, e que ela merecia ficar com a medalha.

Mãe fica indignada ao descobrir que madrasta da filha furou suas orelhas sem permissão

Artigo Anterior

Nanda Costa anuncia gravidez de gêmeos e é alvo de ataques homofóbicos: “Quem é o pai?”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.