Conheça adut akech, a refugiada sudanesa que se tornou o novo rosto da chanel

4min. de leitura

As guerras são cruéis, tiram as oportunidades de muitas pessoas e causam prejuízos inimagináveis, tanto nos lugares atingidos, quanto naqueles que testemunham de perto essa realidade tão dolorosa.



Felizmente, vez ou outra, aparecem algumas histórias que nos lembram de que mesmo na pior das situações, algo bom pode surgir.

Trazemos hoje para você uma dessas histórias inspiradoras, o caso de Adut Akech a refugiada sudanesa que se tornou o novo rosto da grande grife francesa Chanel.

Akech nasceu em Kakuma, um campo de refugiados que abriga 187.000 refugiados da guerra civil do Sudão, e teve uma vida muito difícil, enfrentando muitas dificuldades com sua família de 6 irmãos. Depois de Kakuma, Akech e sua família foram para muitos outros campos, até que chegaram em um campo localizado em Adelaide, na Austrália.

Esse campo de refugiados foi fundamental para a mudança de vida de Akech, pois lá ela foi encontrada por um caçador de talentos, que lhe afirmou que seu futuro não estava nesse lugar, mas sim nas passarelas ao redor do mundo. Aparentemente esse homem estava certo, porque no ano de 2017 a menina fez sua estreia nas passarelas, no desfile primavera-verão 2017 da Saint Laurent.


Depois de sua primeira aparição, a menina começou a ser convidada por muitas marcas como Loewe, Givenchy, Valentino e Miu Mil para desfilar. Além disso, já está confirmada nas próximas estações com grifes como Versace, Prada, Calvin Klein e Giambattista Valli.

No entanto, Akech não vai parar apenas nas passarelas, ela também posará para três capas para diferentes edições da Vogue, e também apareceu na última campanha da Versace.

Agora que possui melhores condições de vida, ela pode dedicar seu tempo aos estudos, está cursando Economia à distância, entre suas viagens.

Seu tom de pele, muito característico, chama a atenção, agora que ela viveo na América:


“Minha pele é muito escura, inclusive para os parâmetros de outras pessoas negras. Agora que estou vivendo em Nova York, as pessoas me param na rua, sobretudo os afro-americanos, e me dizem que gostariam que sua pele fosse como a minha. É como o chocolate mais puro”, confessa.

E é exatamente o fato de sua pele ser exótica que a trouxe tantas possibilidades no mundo da moda, que busca quebrar o padrão clássico de meninas brancas, magras e com cabelos claros.

Entretanto, Akech não permite que sua realidade suba a cabeça e reconhece que há muitas coisas pela frente: “Ainda é difícil ver uma mulher negra vendendo perfume, a verdade é que modelos negras ganham, aos poucos, mas com segurança, seu merecido protagonismo. ”

Uma grande conquista de Adut Akech foi ser escolhida como o rosto da pré coleção outono-inverno 2018/19 da Chanel, após abrir o desfile de lançamento.

O sucesso dessa refugiada nos mostra o quanto a vida pode mudar, e que nossa situação atual não nos define. Inspire-se nessa incrível história para se levantar e ir em busca dos seus sonhos!

Gostou da história de Akech? Compartilhe com seus amigos?


Direitos autorais da imagem de capa: Adut Akech Bior / Instagram

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 04/08/2018 às 6:04






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.