Pessoas inspiradoras

Homem paga compras de mãe com dois filhos pequenos, que teve seu cartão recusado. A bondade é poderosa

Mulher decidiu contar sua história para mostrar o quanto boas atitudes precisam ser propagadas. Por causa de um estranho, ela conseguiu alimentar seus filhos!



Atos de bondade acontecem no mundo inteiro a todo tempo. Mas o peso que eles ganham ainda não é o bastante. É necessário que sejam mais compartilhados, pois é a partir do exemplo que podemos construir uma sociedade mais igualitária e justa.

Somos um conjunto de pessoas e não somos capazes de viver sozinhos por completo. Mesmo que tenhamos um emprego bom e salário na conta, necessitamos do agricultor, que distribui os alimentos para o mercado, precisamos do gari, que limpa as ruas e nos livra de doenças causadas por animais e insetos que vivem na sujeira, do padeiro, feirante e por aí vai.

A benevolência deveria ser mais contemplada por nós, porque nunca sabemos o que nos pode acontecer amanhã. Não podemos julgar uma pessoa que passa necessidade agora, como se fosse resultado de suas escolhas ruins. Às vezes, a engrenagem da vida nos coloca no baixo, fazendo com que precisemos de uma mão amiga.


Jess Marie tem uma história comovente, que a fez tomar um grande impulso e hoje proporciona uma vida melhor aos filhos. Tudo graças à bondade de um estranho. Ela contou ao Love What Matters que era uma mãe bem nova, com duas crianças menores de 3 anos, indo ao supermercado.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@wonderoakblog.

As dificuldades financeiras batiam à porta e ela se viu numa situação humilhante e desesperadora. Depois de passar suas compras, seu cartão foi recusado. O que fazer, quando seus filhos não teriam o que comer?

Com um bebê no carrinho e o outro filho puxando uma barra de chocolate, Jess sentiu-se perdida e acuada. Nesse momento, o homem que estava atrás dela, na fila, esticou o braço e entregou o cartão dele para a atendente do caixa e lhe disse que poderia passar suas compras ali.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@wonderoakblog.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@wonderoakblog.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@wonderoakblog.

A mãe conta que isso foi há 10 anos e ela nunca mais se esqueceu. Aquele dia mudou sua vida, deu-lhe fôlego para continuar e perceber que não está sozinha, mesmo que possa parecer. Dificuldades todos passarão um dia, mas foi o olhar sensível daquele homem que a fez sentir esperança e o desejo de continuar na luta se intensificou.


O exemplo que ele lhe deu foi necessário para que ela o passasse adiante. Certa vez, em outro local, avistou uma mãe com seu recém-nascido e dois meninos que choravam muito e se agarravam a ela.

Jess se aproximou e perguntou se poderia segurar seu bebê por uns instantes, para que aquelas outras duas crianças tivessem a atenção da mãe e ficassem menos agitadas. Foi um gesto simples, mas que significou muito para todos os presentes.

Depois que passou a praticar a bondade por mais vezes, Jess pôde perceber o quanto ela é comum. Viajando com sua família, pararam num restaurante para almoçar e, ao pagar a conta, descobriu que um casal à frente já a havia pagado e ainda deixou-lhe um recado, dizendo que tinha uma doce família.

Mesmo que seja algo pequeno, a bondade é muito poderosa, relata Jess. Uma palavra de incentivo, uma ajuda no mercado, segurar o bebê, ou não olhar com julgamento são exemplos que devem ser seguidos por todos. Essa corrente do bem é magnífica!


Mulher julgada por sua aparência ser inferior à do marido não aceita críticas: “Ele me ama como sou”

Artigo Anterior

Ela morou na rua e passou fome. Aos 39, tornou-se doutora pela universidade da Inglaterra

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.