Pessoas inspiradoras

Impedida de estudar na infância, Senhora de 104 anos aprende a ler e escrever

depois de ser impedida

Para muitos de nós, a capacidade de ler e escrever é algo muito natural, uma parte básica da vida. No entanto, para um número considerável de pessoas, a educação é um luxo.



Existem muitas pessoas no mundo todo que nunca foram ensinadas a ler e a escrever, nunca puderam frequentar uma escola e cresceram sem o domínio básico da própria língua.

Isso é algo muito triste, mas felizmente existem muitos casos de pessoas que, mesmo depois de uma vida toda sem saber ler ou escrever, não desistem dos seus sonhos e encontram um caminho para realizá-lo, como é o caso da história que contamos hoje.

A protagonista é a Dona Duzinha dos Reis, uma senhorinha de de 104 anos, que vive no Mato Grosso. Zumira, seu nome de batismo, cresceu na roça, no interior de Minas Gerais e foi proibida pelo pai de frequentar a escola, porque ele acreditava que essa era uma oportunidade que deveria ser dada apenas aos homens.


Depois de crescer e se casar, seguiu sem realizar o seu grande sonho. “Até que tentei, mas meu marido ficou doente e acabei desistindo. O povo ia dizer que eu abandonei meu marido doente. Achei melhor ficar com ele e não estudei mais”, conta.

Então, ela seguiu a sua vida, teve os seus filhos, netos e se aposentou, mas nunca deixou de lado o objetivo de ser alfabetizada e poder ler a Bíblia.

Depois de muitos anos, encontrou na cidade onde mora, Araputunga, a oportunidade de finalmente realizar o sonho de menina.

Graças ao Projeto Muxiru, uma iniciativa para a alfabetização de adultos e idosos nos municípios do Mato Grosso, Dona Duzinha pôde começar as suas tão sonhadas aulas e após um tempo já estava conseguindo escrever o seu nome sozinha.


Sandra Regina, professora da idosa foi também a incentivadora para que ela se inscrevesse no projeto. As duas se conheceram na igreja.

“Quando montava a turma de alfabetização, eu a procurei para saber se não tinha interesse em estudar e ela aceitou na hora (…) Ela quer escrever seu nome em toda aula, por isso, faço um exercício somente para ela. Outro dia, durante a aula, estava muito frio e as outras alunas estavam reclamando e queriam ir embora mais cedo. Mas ela não aceitou acabar a aula. Disse ter ido para estudar e que iria ficar até o final”, conta Sandra.

O Projeto Muxirum possui uma duração total de 270 horas, sendo 10 horas semanais. É uma parceria entre prefeituras municipais, sindicatos rurais, igrejas, sindicatos, clubes de serviços. Através desse projeto, Dona Duzinha, aos 104 anos tem a oportunidade de aprender e realizar o seu maior desejo.

Por mais iniciativas como essa, e que todos nós saibamos dar valor à educação que recebemos, porque muitas pessoas não possuem a mesma oportunidade.



Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.



Direitos autorais das imagens utilizadas no texto: reprodução/JM Notícia.

Com o tempo, aprendemos a comemorar em silêncio, festejar sem holofotes e a ser vip para a gente mesmo

Artigo Anterior

Quando você adotar um cachorro, dará início à melhor fase da sua vida

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.