Marca louis vuitton vai produzir álcool gel que será distribuído em 39 hospitais

5min. de leitura

Três das fábricas da marca de luxo serão destinadas para produção do álcool gel, que será distribuído de graça em hospitais que tratam de pacientes diagnosticados com o novo coronavírus.



A pandemia do novo coronavírus tem feito aumentar a procura por produtos de higiene, tanto em supermercados como em farmácias no mundo todo. As pessoas estão com medo de que faltem estes itens para suas famílias e acabam comprando mais do que o necessário e estocando em casa.

A prática não é a mais indicada pois, quando uma pessoa compra algum produto em excesso, o resultado é o aumento desenfreado dos seus preços ou até mesmo a falta dele para outras famílias. Um desses itens que já estão em falta em boa parte dos estabelecimentos é o álcool gel.

O item, principal arma no combate ao coronavírus, é indicado para ser utilizado em todos os momentos do dia.

No trabalho, em casa ou em qualquer lugar em que você tenha tido contato com outras pessoas ou superfícies que podem conter o vírus. Todo esse cuidado é necessário, pois a contaminação se dá pelo ar ou pelo toque em corrimãos ou maçanetas, por exemplo.


Mas por ter-se tornado um produto indispensável diante da pandemia, o álcool gel é justamente o produto que mais está em falta, não só nos estabelecimentos, como nos hospitais e postos de saúde.

Por isso, o grupo francês de artigos de luxo LVMH decidiu destinar parte do trabalho em suas fábricas à produção do álcool gel, que em seguida será distribuído de forma gratuita a hospitais. O grupo é dono de algumas das marcas mais famosas e caras do mundo, como Dior, Givenchy, Louis Vuitton, Tiffany e Möet & Chandon.

Conforme o jornal britânico The Guardian, o produto será produzido em três das fábricas para distribuição em hospitais franceses, onde estão sendo tratados pacientes diagnosticados pelo novo coronavírus. A expectativa é que, em vez dos perfumes, cosméticos e outros itens de maquiagem geralmente produzidos nas unidades, sejam processadas 12 toneladas de álcool gel.


O grupo garantiu que o produto será distribuído sem nenhum custo para autoridades de saúde francesas, em especial para 39 hospitais públicos de Paris.

Nessas unidades, o álcool gel ainda não está em falta, mas há o receio de que a demanda aumente, conforme novos pacientes sejam diagnosticados com a doença.

Alguns outros suprimentos básicos em qualquer hospital também estão em falta, o que tem aumentado ainda mais a insegurança das autoridades francesas.

Na França, as farmácias também tiveram de limitar a compra do álcool gel para um frasco por pessoa, devido à grande quantidade de consumidores que estavam comprando mais do que o necessário.

O governo também se viu obrigado a emitir um decreto limitando os preços depois de relatos de que alguns empresários estavam superfaturando o preço do produto. Outras marcas da indústria da moda, como Versace, Prada e Armani, também fizeram doações para instituições médicas que estão estudando o tratamento contra a doença.

Muito bacana ver instituições tão renomadas fazendo a sua parte para ajudar no combate da pandemia, não é mesmo?

Conte para a gente o que você achou dessa iniciativa e compartilhe o texto em suas redes sociais. 

 

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos. Direitos autorais da imagem de capa: reprodução Facebook/LVMH.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 25/03/2020 às 4:40






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.