Pessoas inspiradoras

Mulher compra óculos na praia por R$ 35 sem perceber que na realidade pagou R$ 350

Mulher compra oculos na praia por R35 sem se aperceber que na realidade pagou R350

A assistente administrativa carioca Juliana Figueiredo, de 27 anos, foi à praia curtir o clima ameno do Rio de Janeiro. Por lá encontrou o vendedor ambulante senegalês Moussa.



Contada no Facebook, a história dos dois rodou a internet e já contabiliza 87 mil compartilhamentos e 28 mil comentários. Juliana disse que não esperava essa repercussão, mas espera que seja algum tipo de ajuda positiva para Moussa, cuja honestidade a comoveu.

De acordo com informações da Veja São Paulo, a moça contou que viu o vendedor oferecendo óculos escuros na areia e decidiu comprar. O produto custava R$ 35. Pagou com o cartão de débito e preferiu não pegar o comprovante. Para sua surpresa, alguns minutos depois, o ambulante voltou correndo, gritando para a cliente, em um português dito com dificuldade, algo como “vender óculos 350 reais”. De início, Juliana não entendeu o que o homem queria dizer, ela chegou até a cogitar que ele teria voltado apenas para informá-la que tinha conseguido vender um par de óculos de R$ 350, no que ela brincou dizendo que ele havia ganhado o dia!

Moussa pediu que ela aguardasse um pouco, pois ele voltaria para encontrá-la. O estrangeiro retornou com um amigo que falava melhor o português e disse que era ela quem tinha desembolsado os R$ 350 por engano.


Juliana lembra-se da sensação de choque ao ouvir a informação, ficou impressionada, pois os dois já chegaram pedindo muitas desculpas, dizendo que não tinha sido por mal. Ela disse que, embora a quantia fosse grande, ela permaneceu calma durante todo o processo, pois sentiu verdade na atitude dos dois homens, logo não pensava que pudesse estar passando por uma situação em que alguém tentava tirar vantagem da desatenção dela.

Como o sistema da máquina de cartões só faria a transferência no dia seguinte, eles trocaram telefones e continuaram conversando. Juliana conta que Moussa a atendeu todas as vezes em que ela ligou.

2 Mulher compra oculos na praia por R35 sem se aperceber que na realidade pagou R350

Direitos autorais: Reprodução/Facebok/Juliana Pimentel.

A assistente administrativa também reparou na foto do aplicativo de mensagens e deduziu que Moussa tinha um filho, por isso, levou um carrinho de presente para a criança em outro encontro com o vendedor.


Juliana se lembra do momento em que presenteou Moussa com o carrinho para o filho. O sorriso que ele lhe ofereceu de volta mudou o dia da carioca, ela recorda. Depois do incidente com o cartão de crédito na praia, que foi solucionado, Juliana estabeleceu como prioridade ficar mais próxima de Moussa e ajudá-lo.

Ela descobriu que o rapaz morava havia três anos no Rio de Janeiro, com um amigo, e que deixou a mulher e o filho, que na época tinha 6 anos, no Senegal. Ele partiu em direção ao nosso país em busca de uma condição melhor para a família, e a maior parte do dinheiro que ganhava trabalhando na praia ia para o sustento dos familiares na África.

Os R$ 350 pagos por engano na compra dos óculos fariam muita diferença para ele e sua família, caso tivesse escolhido não reportar o problema no cartão, mas Moussa decidiu trilhar o caminho da verdade e devolver o dinheiro de Juliana.

Com os compartilhamentos e grande repercussão do post sobre o caso no Facebook de Juliana, várias pessoas lhe mandaram mensagem, pedindo o contato de Moussa e perguntando como poderiam ajudá-lo.


Ela conta que Moussa ficou surpreso por ter virado notícia. Para ele, que explicou, em seu país, sempre foi ensinado que não se pode subtrair pertence nem o dinheiro de outras pessoas. Ele então agiu genuinamente pensando apenas em fazer o que era certo. Moussa trouxe para o Brasil os ensinamentos de sua pátria sobre a honestidade.

Na próxima vez que visitar seu filho, Moussa pode levar na bagagem o carrinho com que Juliana o presenteou e um belo exemplo de integridade para o seu filho!

Minha mãe não foi carinhosa e meu pai foi ausente’, diz Cauã Reymond

Artigo Anterior

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.